segunda-feira, 28 de fevereiro de 2011

DER libera rodovias em meia pista na região serrana

Além da importância turística, vias são utilizadas no escoamento de mercadorias

O DER (Departamento de Estradas de Rodagem) trabalha para recuperar as rodovias que sofreram com as fortes chuvas de janeiro e as rotas de desvio utilizadas durante este período emergencial. A RJ-152, que liga Nova Friburgo a Itaocara, passa por um serviço de revestimento primário, em um trecho de 15 km, próximo ao município de Duas Barras.

As melhorias serão concluídas em duas semanas. O objetivo é dar mais segurança ao usuário, tendo em vista que essa estrada é uma rota de desvio da RJ-116, que está com alguns trechos em meia pista. Na RJ-162, que liga Rio das Ostras a Trajano de Moraes, o trabalho de reconstrução de um bueiro rompido foi concluído. Com isso, o trecho que funcionava em meia pista no Km 76,5 está com o tráfego totalmente liberado. Quinze homens trabalharam diariamente para concretização desse serviço. Já a RJ-142, que apresentava dois pontos em meia pista, já teve um deles liberado.

Os serviços de limpeza estão avançados e seguirão até que não haja mais nenhuma obstrução. No momento, o único trecho em meia pista é o Km 10,5. Todas essas rodovias são importantes rotas turísticas para o Rio de Janeiro. A RJ-142 liga a região serrana à Região dos Lagos, enquanto a RJ-152 atravessa Duas Barras, Cantagalo e Itaocara. Além disso, as estradas têm papel fundamental no escoamento de mercadorias.(R7)

domingo, 27 de fevereiro de 2011

Porto raso impede expansão da indústria naval em Niterói


Falta de profundidade é obstáculo para manutenção e construção de embarcações. Problema faz cidade deixar de arrecadar até R$ 180 milhões. Projeto para dragagem está em estudo

O município de Niterói deixa de arrecadar até R$ 180 milhões ao ano em impostos por não possuir profundidade no acesso aos terminais marítimos – o chamado “calado” – suficiente para a manutenção e a construção de embarcações de grande porte. A estimativa é dos empresários do setor naval da região. Para reverter essa situação, o Instituto Nacional de Pesquisas Hidroviárias (INPH), vinculado ao Ministério dos Portos, em parceria com os estaleiros, já iniciou projeto para obras de dragagem nas enseadas de Niterói e São Gonçalo.

O projeto deve ser incluído na segunda etapa das obras do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC II), e prevê recursos na ordem de R$ 55 milhões do governo federal para o desassoareamento da área, que compreende a Ponta da Areia, a Ilha da Conceição e o Gradim.

Segundo o presidente do INPH, Domenico Accetta, a medida irá gerar mais de 15 mil empregos diretos, fora os indiretos, para a região.

“O Governo Federal, através do ministro dos Portos, Leônidas Cristino, solicitou um estudo detalhado da área que justifique o volume de investimentos. Esse planejamento está sendo feito pelo INPH em parceria com os estaleiros, aproximadamente 15 empresas de grande, médio e pequeno porte, juntamente com a Prefeitura de Niterói. No estudo, já foi constatado que em alguns lugares o calado é de 1 metro ou de até 30 centímetros. A intenção é elevar essa profundidade para 7m, 8m e até 10m”, afirma Domenico.

Ele ressalta ainda a questão ambiental imbuída no projeto.

“As águas da Ilha da Conceição, por exemplo, voltarão a circular, melhorando sua qualidade. Trata-se de uma dragagem ambiental e sócio-econômica”, classifica.

A última reunião do INPH com o setor naval aconteceu na quinta-feira. O projeto ainda está em fase inicial de estudos, que deve ser concluída no prazo de quatro a seis meses, de acordo com Domenico.

Cipar – O vereador Milton Cal (PP), ex-secretário de Indústria Naval do município, ressalta, no entanto, que, em alguns pontos, a dragagem precisa ser feita com máxima urgência, como é o caso do entorno do Centro Integrado de Pesca Artesanal (Cipar), na Avenida do Contorno, a ser inaugurado ainda este ano.

“Se não houver a dragagem naquela região, bem como no Canal de São Lourenço, não adiantará de nada todo o investimento realizado pelo governo federal, pois as embarcações não conseguirão chegar até lá”, explica. “Com o advento do pré-sal, se Niterói não conseguir se adequar, além de deixar de arrecadar de R$10 milhões a R$ 15 milhões de impostos por mês, estará deixando de gerar milhares de empregos diretos”. 

Perdas milionárias - Enquanto as obras não se iniciam, os estaleiros da região perdem até R$ 300 milhões em contratos de manutenção de embarcações de grande porte por ano, segundo o vice-presidente da Mac Laren Oil, na Ponta da Areia, Maurício Almeida. Só esta empresa estaria perdendo anualmente até R$ 150 milhões em contratos, deixando de faturar de R$ 50 a R$ 100 milhões.

Mas não são apenas os estaleiros os grandes prejudicados, o município também perde, e muito. Recentemente, só com a reparação de uma plataforma da Petrobras (P-10), cuja licitação foi ganha pelo estaleiro Mac Laren, Niterói deixou de arrecadar pelo menos R$ 2 milhões. Isto porque a empresa teve que alugar um espaço no Porto do Rio para realizar o reparo, e o imposto é pago apenas ao município onde está sendo feito o serviço. 

“Além disso, nesses casos, somos obrigados a subcontratar os serviços, deixando de empregar de 700 a 1 mil funcionários da região. Se nenhuma providência for tomada, continuaremos perdendo serviços para outros municípios e até mesmo para outros estados, como Pernambuco e Rio Grande do Sul”, afirma Almeida.

Bernhard Falke Döring, representante do Sindicato Metal, Mecânico e de Material Elétrico no Estado do Rio de Janeiro (Simmmerj), explica o processo de assoreamento na Ilha da Conceição, que concentra grande parte dos estaleiros no município.

“A Baía de Guanabara, apesar de extensa, possui poucos locais onde embarcações podem atracar. A Ilha da Conceição, anteriormente à construção da Ponte Rio-Niterói, era um local bastante apropriado para atracação, por sua proximidade e calado. A construção da ponte, porém, impediu a circulação natural da água ao redor da ilha e permitiu o assoreamento do canal”, esclarece Döring.

Para ele, além de gerar benefícios diretos através de empregos, os impostos gerados custearão em curto prazo o investimento da dragagem.

 “Atualmente, o Brasil é o país com a maior frota de navios offshore no mundo. Existe uma grande demanda para manutenção dessas embarcações e logística para o transporte de materiais e consumíveis para a frota. A dragagem do canal será de vital importância para restabelecer a atracação nos estaleiros, oficinas e píeres para apoio logístico às margens do canal”, completa.

O sindicalista afirma, ainda, que isto só será possível com um “alinhamento entre as esferas de poder (municipal, estadual e federal) para que haja o financiamento bem como as permissões ambientais necessárias”.

A opinião é compartilhada pelo presidente do Sindicato dos Metalúrgicos de Niterói, Reginaldo Costa e Silva. “Sem dúvida, há um anseio muito grande do sindicato pela dragagem, que gerará milhares de empregos para nossa categoria”.(O Fluminense)


Com gol de Gaúcho, Fla bate o Boavista e leva a Taça Guanabara invicto

Em bela cobrança de falta, craque faz o gol do título do primeiro turno e garante o Fla na final do Estadual

O Flamengo venceu o Boavista por 1 a 0 na final da Taça Guanabara e levou o título do primeiro turno do Campeonato Carioca, de forma invicta. Em cobrança de falta primorosa, Ronaldinho fez o gol da vitória e deu o 19º título da Taça Guanabara para o time de Saquarema.

Com o resultado, o Flamengo se garantiu na final do Estadual. O próximo jogo será no sábado de carnaval contra o Olaria, no Raulino de Oliveira, em Volta Redonda. Já o Boavista pegará o Bangu na quinta-feira, às 16h, em Saquarema.

MAIOR POSSE DE BOLA PARA O FLAMENGO, MAS SEM GOLS

O jogo começou morno com o Boavista esperando o Flamengo, que tinha maior posse de bola. Nas poucas subidas, o Boavista procurava alçar bolas na área, enquanto o Rubro-negro trabalhava melhor as jogadas. E a primeira boa jogada foi mesmo do Fla. Ronaldinho fez boa jogada pela esquerda e cruzou com perfeição para Thiago Neves cabecear no canto e obrigar o goleiro Thiago a espalmar para escanteio.

O Flamengo continuava apertando o adversário e teve uma grande oportunidade aos 14 minutos de partida. Após disputa de bola na meia-lua, Thiago Neves deu um leve toque que deixou Léo Moura na cara do gol. O lateral chutou rasteiro no canto direito de Thiago, mas a bola saiu pela linha de fundo.

Aos 24 minutos, quase um gol sem querer. Egídio avançava pela esquerda cruzou para a área. Porém, a bola foi na direção do gol e quase enganou o goleiro Thiago. Aos 26, a primeira defesa de Felipe na partida. Tony bateu falta e bola passou por todo mundo, mas o goleiro rubro-negro encaixou tranquilamente.

Aos 40 minutos outra boa jogada do Fla. Maldonado deu um passe em profundidade para Bottinelli, que invadiu a área e cruzou. O goleiro Thiago se antecipou no lance e espalmou para o meio. Atento, o zagueiro afastou o perigo.  Na sequência foi o Boavista que assustou. Willians perdeu a bola na entrada de área para Leandro Chaves, que chutou forte obrigando Felipe a fazer boa defesa.

Mas as última oportunidades do primeiro tempo foram do Flamengo. Primeiro com Willians, que pegou um rebote e chutou. A bola tomava o rumo do gol, mas no meio do caminho o zagueiro do time de Saquarema colocou a cabeça e desviou para escanteio. Após a cobrança foi a vez de Wellington ter sua chance. A bola sobrou para o zagueiro sozinho dentro da área, mas isolou na arquibancada. O juíz Marcelo de Lima Henrique apitou o fim do primeiro tempo no Engenhão, 0 a 0.

RONALDINHO GAÚCHO MARCA DE FALTA E FLA LEVA TAÇA

No intervalo, Vanderlei Luxemburgo decidiu atender à torcida e colocou Negueba no lugar de Bottinalli. O segundo tempo começou com um foguete de Renato Abreu. O apoiador bateu falta da intermediária e a bola passou bem perto do gol do Boavista. Aos cinco minutos Thiago Neves caiu na área e pediu pênalti, mas o árbitro acertadamente não marcou.

Aos 14, Negueba levou grande perigo ao Boavista. O jovem atacante roubou a bola de Edu Pina entrou na área e chutou cruzado. Mas a bola saiu pela linha de fundo, Thiago Neves ainda deu um carrinho tentando alcançar, mas foi envão. Com alegria nas pernas, Negueba levava terror à zaga do time de Saquarema, com sua velocidade e dribles.

A pressão do Flamengo só aumentava, até que aos 25 minutos do segundo tempo começou a se desenhar o gol do Fla. Em contra-ataque, Thiago Neves sofreu uma falta grosseira  na entrada da área. Ronaldinho se apresentou para a cobrança. Cobrou com extrema categoria no canto esquerdo de Thiago, que nem se mexeu. 1 a 0 no placar para o Rubro-negro.

O Boavista teve de começar a se lançar ao ataque em busca do empate. E aos 34 minutos o clima esquentou no Engenhão. Em disputa de bola, Renato Abreu levantou o pé no peito de Frontini. Nervoso, o atacante empurrou o apoiador rubro-negro e foi expulso. Renato levou o segundo amarelo pela entrada e também levou o vermelho.

Com dez jogadores de cada lado o jogo ficou mais aberto. O time da Região dos Lagos tentava de qualquer maneira empatar e teve uma chance aos 42 com cobrança de falta de Gustavo. Mas Léo Moura respondeu no minuto seguinte. O lateral entrou na área pela direita e chutou, mas o goleiro Thiago espalmou.

O juíz deu quatro minutos de acréscimos, mas não deu tempo de mais nada. O jogo terminou 1 a 0 para o Flamengo, que levantou a Taça Guanabara e poderá disputar a final do Carioca.(Lancenet)

FICHA TÉCNICA

LOCAL: Engenhão, Rio de Janeiro (RJ)
DATA: 27/2
HORA: 16h
JUIZ: Marcelo de Lima Henrique
PÚBLICO/RENDA: 41.708 presentes e 36.102 pagantes/ R$ 1.198.930
GOLS: Ronaldinho Gaúcho - 26'/2ºT (1-0);
CARTÕES VERMELHOS: Frontini (Boavista) e Renato (Flamengo)
CARTÕES AMARELOS: Leandro Chaves, Júlio César, Edu Pina, Gustavo e Santiago(Boavista) e Renato (Flamengo)

FLAMENGO: Felipe, Léo Moura, Welinton, David, Egídio (Diego Maurício 16'/2ºT); Maldonado, Willians, Renato, Thiago Neves (Ronaldinho Angelim 31'/2ºT): Ronaldinho e Darío Bottinelli (Negueba Intervalo). TÉC: Vanderlei Luxemburgo

BOAVISTA: Thiago, Bruno Costa (Joílson 11'/2ºT), Gustavo, Santiago e Paulo Rodrigues (Max 30'/2ºT); Júlio Cesar, Edu Pina, Leandro Chaves e Tony; André Luis (Rafael Augusto 38'/2ºT) e Frontini. TÉC: Alfredo Sampaio.


Flamengo ironiza e coloca Taça das Bolinhas em camisa comemorativa


Considerado campeão brasileiro de 1987 na última segunda-feira, o Flamengo reiniciou uma antiga batalha com o São Paulo para saber quem é o primeiro pentacampeão brasileiro e, consequentemente, detentor, por direito, da Taça das Bolinhas. Em meio a toda essa polêmica, o clube rubro-negro resolveu ironizar e lançou uma camisa comemorativa dos seis títulos nacionais conquistados. Detalhe: o disputado troféu está estampado no produto.

Com os dizeres "Hexa. Eu já sabia", a camisa será comercializada no Engenhão, neste domingo, na final contra o Boavista, no quiosque de produtos oficiais do clube, situado no Setor Leste Superior. O preço será de R$ 49,90.

"O Flamengo não poderia deixar uma data tão importante como esta passar em branco. Todo mundo ja sabia que éramos hexa, pois ganhamos em campo. Mas o reconhecimento oficial é importante. Fizemos esta camisa para a torcida comemorar. E um momento histórico", afirmou o vice-presidente de Marketing do Flamengo Henrique Brandão.

Nota: o São Paulo diz que não foi notificado sobre a posição que tem de tomar com a taça, entregue ao presidente Juvenal Juvêncio dia 14. Segundo o departamento jurídico tricolor, a posse do troféu é de direito clube, que vai brigar para sua permanência.

Triumph Dolomite Sprint - 1973

Barcas vão funcionar em esquema especial no período do Carnaval


Na segunda-feira, dia 7 de março, a linha que faz o trajeto entre a Praça-XV e Niterói terá saídas a cada 15 minutos nos períodos entre 6h e 10h e entre 16h e 20h. Confira os detalhes


A Barcas S/A vai operar com horários especiais durante o Carnaval. Na segunda-feira, dia 7 de março, nos períodos entre 6h e 10h e entre 16h e 20h, os intervalos da linha Praça XV-Niterói-Praça XV serão de 15 minutos. Das 10h às 16h, e das 20h às 23h30, as partidas serão a cada 30 minutos.

A linha Praça XV-Charitas-Praça XV funcionará nos horários de rush com intervalos de até 20 minutos. Fora do rush, como de costume, os intervalos serão de até 50 minutos. As linhas do Cocotá e de Paquetá funcionarão normalmente.

Já na terça-feira, dia 8, o trajeto entre a Praça XV e Niterói terá embarcações saindo com intervalos de 30 minutos. Conforme previsto no quadro de horários, as linhas do Cocotá e de Charitas não funcionam nos feriados. A linha de Paquetá funcionará normalmente.

Na quata-feira de cinzas, das 6h às 10h, e das 16h às 20h, a linha Praça XV-Niterói-Praça XV terá intervalos de 15 minutos. Das 10h às 16h, e das 20h às 23h30, as partidas serão a cada 30 minutos. A linha Praça XV-Charitas-Praça XV funcionará nos horários de rush com intervalos de até 20 minutos. Fora do rush, os intervalos são de até 50 minutos. As linhas do Cocotá e de Paquetá funcionarão normalmente.

Os horários das linhas que atendem a região de Angra dos Reis, Ilha Grande e Mangaratiba não sofrerão alterações. (O Fluminense)

Outras informações podem ser obtidas no site da Barcas S/A.

sábado, 26 de fevereiro de 2011

Flamengo confirma entrada na Fórmula Truck

Clube será representado por dois pilotos goianos em Santa Cruz do Sul

Clube de maior torcida do Brasil, o Flamengo será representado na etapa de abertura da Fórmula Truck, em Santa Cruz do Sul. A equipe Original Reis Peças, que conta com os pilotos goianos José Maria Reis e Leandro Reis, acertou o licenciamento do uso da marca do clube hexacampeão brasileiro de futebol nos caminhões Scania para a abertura do campeonato e, na próxima semana, será votado no conselho do Rubro-Negro, a assinatura de um contrato para todo o ano.

Vice-presidente de marketing do Flamengo, Harrison Baptista confirmou o acordo ao Jornal Lance e revelou que, caso seja aprovado, o compromisso renderá ao clube uma parcela dos royalties em cima dos patrocinadores da escuderia.

- Será o caminhão oficial do Flamengo. Concedemos o licenciamento para essa corrida e a aprovação do contrato para o restante da temporada está em processo. Não deveremos ter problemas para aprová-lo - comentou Baptista.

Com o acordo, a categoria mais popular do automobilismo brasileiro conta com os dois clubes com maior número de torcedores, já que o Corinthians está representado desde o ano passado, quando conquistou o título com Roberval Andrade.

O editor viaja a convite da organização da F-Truck.(Lancenet)

Polícia estoura plantação de maconha e prende três pessoas em Itaipu


Agentes apreenderam 35 pés de maconha e skank que estavam em uma casa no bairro da Região Oceânica. Os policiais chegaram ao local através de uma denúncia anônima

A gentes da 77ª  DP (Icaraí) estouraram na manhã de ontem uma plantação de skank numa residência na Rua 27, transversal à Avenida Central, em Itaipu, na Região Oceânica. Na casa, segundo a polícia, foram apreendidos 42 pés de maconha que eram cultivados em estufa para gerar o skank. Conhecido como supermaconha, o skank tem poder alucionógeno muito maior. A polícia acredita que o entorpecente seria distribuído para países da Europa, como a Holanda.

Na casa foi preso um ex-sargento do Exército de 45 anos, que foi armeiro da corporação e que, ainda segundo a polícia, teria sido expulso em 2003 por contrabandear armamento para o Paraguai. A polícia investiga se o destino das armas seria as Farc da Colômbia. Os policiais chegaram à residência através de uma denúncia anônima e flagraram o ex-militar saindo da casa. Outros três suspeitos teriam tentado fugir, mas dois deles acabaram capturados e apenas um escapou.

Um deles, de 47 anos, estava foragido do sistema prisional e tem duas anotações criminais por tráfico de drogas, uma anotação por homicídio e outra por lesão corporal. A polícia investiga informações de que ele teria relação com traficantes do Morro do Jacaré, na Zona Norte do Rio. Essa favela seria responsável pela distribuição de drogas para o Complexo Santa Rosa, que engloba, entre outros, o Morro do Zulu e Viradouro, na Zona Sul de Niterói.

O outro preso, de 44 anos, sofreu escoriações durante a fuga, quando tentava pular o muro da residência. Ele foi levado para o Hospital Estadual Azevedo Lima (Heal), no Fonseca. 

Os três foram autuados por tráfico de drogas e associação para o tráfico de drogas, porte de maquinário para fabricação, preparação ou produção de drogas e posse de munição de uso restrito e permitida.
A delegada adjunta Carina Bastos, responsável pelo caso, acredita que a casa em Itaipu não seja o principal ponto de cultivo da droga.    

O skank é uma espécie de maconha cultivada em laboratório, com efeito concentrado. Não chega a ser uma maconha transgênica, porque a estrutura molecular da semente não é modificada. A diferença está no cultivo, feito em estufas com tecnologia hidropônica — plantação em água, como ocorre com algumas espécies de alface.(O Fluminense)

Jovem morre estrangulada na comunidade Vila Ipiranga, em Niterói

Família da vítima acredita que o assassino seja um jovem de 19 anos, com quem ela morava há 2 meses. Eles teriam se conhecido em um baile funk e, desde então, viviam em conflito

A auxiliar de cozinha Roberta Matheus de Souza, de 21 anos, foi estrangulada até a morte dentro de sua residência na Rua José Agra, no Morro Vila Ipiranga, no Fonseca, Zona Norte de Niterói. Vizinhos da vítima encontraram o corpo na manhã desta sexta-feira, quando sua filha de dois anos começou a gritar. 

De acordo com a perícia, o crime teria acontecido durante a madrugada. A família de Roberta acredita que o assassino seja um jovem de 19 anos, com quem ela morava há 2 meses. Os dois teriam se conhecido em um baile funk e, desde então, viviam em conflito.

“Só sabíamos que ele era do Jardim Catarina, em São Gonçalo, e que quando se conheceram ele estava escondido no Morro do Palácio, em Niterói, porque tinha arrumado confusão. Várias pessoas daqui (Vila Ipiranga) acusam ele de roubo. Sempre dissemos pra ele deixar esse cara, mas a Roberta não dava ouvidos”, contou uma tia da jovem, que preferiu não se identificar.

O homem está sumido da comunidade, mas ainda não é considerado foragido pela polícia. O caso está sendo registrado na 78ª DP (Fonseca).(O Fluminense)

quinta-feira, 24 de fevereiro de 2011

'Novo' Vasco espanta crise no ataque e mostra média impressionante de gols


Além da clara mudança de postura da equipe, a chegada de Ricardo Gomes ao comando do Vasco mostrou uma nova face do time de São Januário. Após problemas no ataque, como a carência de um artilheiro em 2010 e a falta de gols no início da atual temporada, a equipe cruzmaltina mostrou que superou os traumas ofensivos dos últimos tempos e alcançou a marca de dezoito gols marcados nas últimas três partidas.

Após um desempenho sofrível no início do ano, com apenas quatro gols marcados nos cinco primeiros jogos, o rendimento do ataque nas últimos partidas é de deixar qualquer torcedor vascaíno feliz. Em apenas três jogos sob o comando de Ricardo Gomes, a equipe impressiona e já alcança a incrível média de seis gols por partida.

Levando em conta as partidas do final da última temporada, os números surpreendem ainda mais. De outubro de 2010 a fevereiro de 2011, a equipe levou dezesseis jogos para marcar os mesmos dezoito gols das últimas três partidas.

Mesmo com a clara melhora e a empolgação natural dos torcedores, Ricardo Gomes mantém os pés no chão e evita valorizar a façanha. O treinador fez questão de ressaltar a fragilidade dos recentes adversários e salientou que o time não pode se deixar levar por essas marcas.

"Cautela nunca é demais, ninguém nunca morreu disso. Temos que levar em conta que o América estava se reformulando, enquanto o Comercial estava fazendo seu primeiro jogo oficial. Não podemos achar que somos mais do que somos", afirmou o treinador.

Apesar da cautela do comandante, o discurso de Gomes parece não encontrar eco entre os jogadores. Empolgado com a boa fase, o atacante Marcel mostrou querer ainda mais e garante já sonhar com a artilharia das competições.

"Estou muito empolgado com essa fase. A  equipe está subindo de produção e temos de manter isso daqui para frente. Vou buscar a artilharia. Todo jogo busco isso com humildade, mas se aparecer a chance, vou fazer", finalizou o jogador, que já marcou seis gols na atual temporada.(Uol)

Muricy acredita em um Flu melhor fora de casa

Técnico elogia a atuação da defesa no jogo contra o Nacional-URU e confia em pontos conquistados fora

Para o técnico Muricy Ramalho, o empate sem gols com o Nacional (URU), nesta quarta, no Engenhão, teve algo de positivo: a defesa, motivo de críticas nos últimos jogos, esteve mais segura. O ataque é que não teve o mesmo desempenho. Apesar dos poucos perigos criados durante o jogo, o treinador acredita ter visto um time mais organizado.

- Já voltamos a jogar melhor, agradindo ao adversário o tempo todo. A defesa também está mais organizada, com mais cara de time. Fomos para cima até o final. Mas faltou realmente o gol. A porcentagem de bola. Tomamos poucos sustos. Acho que melhoramos depois do início da temporada - analisou Muricy, que após consertar os erros atrás, vai voltar suas atenções para o setor ofensivo.

- O que não estava funcionando era a defesa. Agora que acertamos este setor, temos que acertar o meio campo e o ataque - acrescentou.

Com dois empates em casa, o Flu terá que buscar pontos longe de seus domínios. Dos quatro jogos restantes, três são fora, o que, para Muricy, não é motivo para desespero.

- Acho que podemos jogar melhor fora. A classificação ainda está em aberto - completou.
O Fluminense volta a campo pela competição sul-americana no dia 2 de março, cotra o América, na Cidade do México.(Lancenet)

 

Derrota faz Botafogo perder folga no domingo

Jogadores teriam duas folgas nos próximos quatro dias, mas uma delas foi cassada

A má atuação diante do River Plate, na útima quarta-feira, pela primeira fase da Copa do Brasil, já causou danos ao elenco do Botafogo. Os jogadores que iriam receber folga no próximo domingo, terão um dia de treinamentos. Isto porque, o time precisa se preparar para a segunda partida diante dos sergipanos.

Como o Botafogo perdeu o primeiro jogo, o departamento de futebol decidiu que os esforços que terão que ser dobrados, com isso a equipe precisa treinar mais, já que a atuação foi considerada muito abaixo da média.

Agora, a equipe que iria folgar dois dos próximos quatro dias, só terá esta quinta-feira de folga, devido ao desgaste da viagem para o Sergipe.

Após o jogo, o gerente de futebol do clube, Anderson Barros, lamentou a atuação da equipe e chegou a afirmar que era inadmissível um comportamento deste para um elenco como tem o Botafogo.(Lancenet)

 

Niterói poderá ter reforço de 142 guardas municipais

Secretário Wolney Trindade foi pessoalmente ao Legislativo agradecer a aprovação. Na sessão, vereadores voltaram a defender mais investimentos em segurança no município

A Câmara de Vereadores de Niterói aprovou nesta quarta-feira, em 1ª discussão, a criação de 142 novos guardas municipais na Secretaria de Segurança e Controle Urbano. A previsão inicial era de 300 cargos, mas devido à falta de previsão orçamentária o Executivo limitou o número de vagas.

O titular da pasta, Wolney Trindade, foi pessoalmente ao Legislativo agradecer a aprovação. Na sessão, os vereadores voltaram a defender mais investimentos em segurança no município.

“Esse número ainda não é o ideal, mas está na hora do município retomar programas como os guardas na escola. Isso dá mais garantia aos estudantes e aos seus pais”, afirmou o petista Waldeck Carneiro relembrando o projeto Guarda na Escola, que manteve um agente de segurança na porta das escolas entre 2003 e 2008.

Os vereadores também criticaram a falta de investimento do Estado em segurança.

“Niterói faz sua parte, mas está na hora do Estado se movimentar também”, afirmou o  vereador Luiz Carlos Gallo (PDT).

Antes da votação, os parlamentares acataram o veto do Executivo ao projeto que determinava parâmetros de segurança para a construção e manutenção de piscinas, do vereador Rodrigo Farah (PRP) que trancava a pauta desde o início da semana.(O Fluminense)

terça-feira, 22 de fevereiro de 2011

RJ tem mais de 5 mil casos de suspeita de dengue em 2011

Dois óbitos foram registrados na Baixada Fluminense.
Sistema online de informação vai ajudar no controle de focos do mosquito. 

Do dia 2 de janeiro a 12 de fevereiro de 2011 foram notificados 5.757 casos suspeitos de dengue no estado do Rio. A informação foi confirmada pela Secretaria estadual de Saúde nesta terça-feira (22). Há registros de dois óbitos confirmados, um no município de Nova Iguaçu e um em Magé, na Baixada Fluminense.

Combate à dengue na internet
 
Em janeiro, foram registrados 3.826 casos, e outros 1.931 nas primeiras semanas de fevereiro. A Secretaria estadual de Saúde confirmou nesta terça que vai lançar um sistema online de informação para o controle de focos do mosquito da dengue em todos os municípios do estado do Rio. A partir do fim de março, a população e autoridades públicas de saúde poderão ter acesso a informações como o número de agentes de saúde e de visitas a domicílios pela internet.

Para que o sistema funcione, a Secretaria está realizando treinamento dos responsáveis pelo conteúdo do novo banco de dados. Estão sendo realizadas oficinas nos municípios de Nova Iguaçu, Magé, Mesquita, Queimados e Japeri. Até o fim da semana, mais vinte cidades receberão treinamento. A meta é visitar 80% do número total de domicílios de uma cidade.

Menina morre de dengue hemorrágica
 
No último dia 8, a menina Laís Melo Miranda Soares morreu no dia em que completaria 10 anos. Ela foi vítima da dengue hemorrágica. De acordo com relato de parentes, Laís foi internada no dia 26 de dezembro, num hospital particular em Niterói, na Região Metropolitana do Rio. Como ela adoeceu no fim do ano passado, a Secretaria estadual de Saúde decidiu incluir o caso nas estatísticas de 2010.


Ações educativas
 
O superintendente Alexandre Chieppe explica que o fumacê é uma ação específica e especializada que tem de obedecer a critérios técnicos e não é a salvação para a dengue.


“O que salva o paciente de dengue é o diagnóstico precoce, o tratamento adequado e o combate ao foco do mosquito na sua residência”, destacou Chieppe, lembrando que existem 8 mil agentes de combate à dengue no estado, além de 3 mil bombeiros que visitam as residências justamente para promover ações educativas.

A Secretaria estadual de Saúde ensina algumas práticas para evitar a criação de focos do mosquito aedes aegypti. É indicado colocar areia no prato dos vasos de plantas, manter caixas d´água, cisternas e outros depósitos de água sempre bem fechados e com tampas adequadas. Pneus velhos devem ser furados e guardados com cobertura ou recolhidos pela limpeza pública. Garrafas pet e outros recipientes vazios também devem ser entregues à limpeza pública. Vasos e baldes vazios devem ser colocados de boca para baixo.(G1)


"Mercenários" em helicópteros massacram manifestantes na Líbia

ONU fala em crimes contra a humanidade, enquanto governo nega ações

A rede de TV Al Jazeera, com sede no Qatar, informou que o governo continua a reprimir com violência os protestos contra o ditador Muammar Gaddafi, que há mais de 40 anos controla a Líbia. O jornal espanhol El País publicou o relato de pessoas dizendo que helicópteros sobrevoam a capital e mercenários abrem fogo indiscriminadamente.

A Jazeera relata que homens armados atiram contra os manifestantes em parte da capital do país, Trípoli, e em outras localidades líbias. Testemunhas afirmaram que Gaddafi bombardeou manifestantes nesta segunda-feira (21) e ao menos dois pilotos da Força Aérea do país se recusaram e buscaram refúgio em Malta.

Sem citar fontes, a rede de TV aponta cerca de 300 mortos nos embates. A ONG Human Rights Watch divulgou nesta segunda-feira (21) um balanço de mais de 230 mortes e números de outras fontes citam até 400 baixas.


Trata-se da segunda semana dos mais significativos protestos contra Gaddafi. No último domingo (20), o filho apontado como o possível sucessor do ditador, Saif al Islam Gaddafi, disse na TV que o governo resistiria até a última bala. Nesta segunda-feira, foi a vez do próprio Gaddafi aparecer na TV para dizer que não iria renunciar.

Início do foco dos protestos, a cidade de Benghazi, a segunda maior do país, continua praticamente isolada. Há um grupo de brasileiros no local, associados à construtora Queiroz Galvão.

ONU fala em crimes contra a humanidade e pede investigação

A alta comissária da Organização Nações Unidas (ONU) para os Direitos Humanos, Navi Pillay, pediu nesta terça-feira (22) que seja realizada uma investigação internacional sobre os ataques na Líbia contra manifestantes opositores ao governo, dizendo que podem ser considerados crimes contra a humanidade, informou a agência de notícias Reuters. Ela também pediu uma investigação independente sobre o que acontece no país.

Ao mesmo tempo, a TV líbia divulgou um comunicado de que não houve ataque aéreo em Trípoli, de acordo com a agência notícias France Presse.

Em um comunicado, Pillay pediu a suspensão imediata das violações contra os direitos humanos e denunciou o uso de metralhadoras, franco-atiradores e ataques sistemáticos contra civis.

Pillay, ex-juíza de crimes de guerra da ONU, alertou que tais atitudes podem configurar crime.
- Ataques sistemáticos em larga escala contra a população civil podem ser considerados crimes contra a humanidade. A insensibilidade com que as autoridades líbias e seus atiradores contratados estão disparando munições contra manifestantes pacíficos é algo inescrupuloso. Estou extremamente preocupada que vidas estejam sendo perdidas enquanto falo neste momento.

O departamento não tem presença na Líbia, mas permanece em prontidão para apoiar investigações e promover direitos civis, políticos e econômicos no país do norte da África, ressaltou o comunicado.(R7)

Câmara vai às compras

A Câmara decidiu dar um novo mobiliário a alguns apartamentos funcionais dos deputados. Comprará 480 sofás de um lugar, os quais devem custar no máximo 538 800 reais. Irá adquirir ainda 48 mesas e 288 cadeiras por até 163 488 reais.

(Lauro Jardim)

Barcas: longas filas na Estação Arariboia irritam usuários do serviço


Sob o forte sol, passageiros demoraram mais de 30 minutos para embarcar. Concessionária diz que houve aumento na movimentação.

Com o fim das férias escolares e o retorno à rotina de trabalho, o niteroiense já enfrenta problemas para atravessar a Baía de Guanabara. Logo no início da manhã desta terça-feira, usuários das barcas encontraram longas filas na Estação Araribóia. Por volta das 8h, o tempo médio para embarque era de mais de 30 minutos. 

Não houve confusão, mas, sob o forte sol e com os termômetros marcando 33º graus, usuários se irritaram com a demora. Somado ao tempo de travessia, passageiros demoraram mais de uma hora para fazer o trajeto Niterói-Praça XV.


As reclamações sobre o serviço prestado pela concessionária Barcas S/A já se tornaram frequentes. Problemas nas embarcações, atrasos e desconforto estão entre as principais queixas.

A concessionária informou que as longas filas desta manhã foram provocadas pela grande movimentação de passageiros e afirmou que não foram constatados problemas.

No último sábado, uma embarcação ficou à deriva por quase duas horas, com 78 passageiros a bordo.
Negociações - Na segunda-feira, o governador Sérgio Cabral anunciou que o Governo do Estado está negociando um acordo com a direção de Barcas S/A para melhorar a prestação deste serviço. Segundo Cabral, o acordo ainda não saiu porque a empresa demora a responder a uma proposta apresentada feita na semana passada.

– Infelizmente, a direção da Barcas S/A está demorando a nos responder. Estamos na iminência de comprar R$ 300 milhões em embarcações, de reativar o terminal da TransTur que está desativado e de comprar duas barcas dessa empresa e colocar tudo isso a serviço da Barcas S/A, desde que se chegue a um acordo em função da chamada revisão tarifária - detalhou Cabral.

O governador lamentou as dificuldades que a Barcas S/A vem colocando para o fechamento do acordo.

– Eles dizem que têm direito a não sei quantos milhões. Não vão alcançar porque não vamos pagar. Nunca vi uma indecisão tão grande. Estou propondo um acordo que trará ganhos para Barcas porque haverá mais passageiros com o aumento da oferta de lugares e do conforto para o usuário e, com isso, vai aumentar o lucro deles também – argumentou Cabral, garantindo que o prazo para a empresa responder está se esgotando e a espera do Estado bem próxima do limite. – Vamos tomar uma decisão. Precisamos oferecer melhores barcas, melhores terminais – alertou.(O Fluminense)

Niterói-Manilha terá faixa reversível durante o Carnaval

Operação especial prevê o redesenho do planejamento viário, realocação de pontos de ônibus, sinalização de locais de travessia para os pedestres, entre outras medidas

Uma parceria inédita visa diminuir problemas de tráfego durante o Carnaval deste ano Niterói-Manilha (BR-101 Norte), sentido Região dos Lagos.

A Polícia Rodoviária Federal (PRF), juntamente com as concessionárias que administram a Ponte Rio-Niterói (Grupo CCR Ponte) e a própria rodovia federal (Autopista Fluminense), com o apoio do sindicato das empresas de ônibus (Setrerj), das prefeituras de Niterói e Itaboraí e demais órgãos, preparou uma série de medidas que visa melhorar a fluidez e reduzir o tempo de viagem na BR-101, além de oferecer segurança aos usuários.

A operação especial de Carnaval prevê o redesenho do planejamento viário, com a inclusão de uma faixa de rolamento no sentido Região dos Lagos (reversível); realocação de pontos de ônibus; sinalização de locais de travessia de pedestres, com a presença de guardas municipais, ao longo da reversível; placas e faixas alertando para a mudança.

A faixa reversível, principal novidade da operação, começará na Praça do Pedágio (km 299) e acabará no trecho de Duques (km 291), próximo ao Trevo de Varandinha, em Itaboraí, totalizando oito quilômetros de extensão. Ela funcionará nos dias 4 e 5 (sexta e sábado) no período diurno (das 6h às 18h). Somente automóveis poderão utilizar o desvio. Por questões estratégicas, os radares situados ao longo do trecho serão desligados nesse período.(O Fluminense)

Corredor Viário da Alameda apresenta grande risco para vida dos pedestres

Atropelamentos são frequentes em via do Fonseca. Especialista aponta necessidade de estudos profundos sobre causas de acidentes. 

Prestes a completar um ano de funcionamento, o Corredor Viário da Alameda São Boaventura, no Fonseca, inaugurado em março do ano passado, não conseguiu frear o índice de atropelamentos na via. Ultimamente, quase toda semana, o jornal Fluminense noticia acidentes envolvendo coletivos e pedestres na via. A causa, na maioria das vezes, é associada à imprudência na travessia. Moradores, no entanto, apontam algumas deficiências. 

“Por causa das retenções, os carros param, e as pessoas têm a falsa ilusão de que podem atravessar sem riscos, mas esquecem que a faixa seletiva continua livre e é assim que acontece a maioria dos acidentes”, resume o mecânico Walter Machado, de 47 anos, que trabalha em uma oficina em frente à estação João Brasil e costuma flagrar várias situações de imprudência tanto de pedestres como motoristas.
Mas ele acredita que outros fatores contribuem para os acidentes.

“O sinal demora muito para fechar e os ônibus e carros passam em alta velocidade”, acrescenta. 

Não é difícil flagrar pedestres alheios aos cartazes e placas alertando sobre a importância de se utilizar as faixas para travessia e o perigo de cruzar a via fora dos locais corretos. Mesmo em trechos onde há grades ou muretas de proteção, pessoas são vistas pulando esses obstáculos. 

De acordo com o tenente-coronel Mário Lopes, do Corpo de Bombeiros, o Corredor Viário os números de atropelamentos entre 2008 e 2010, antes e após a inauguração do corredor, são praticamente os mesmos.  

“Em 2008, tivemos 25 atropelamentos na Alameda São Boaventura e, em 2010, 23. Em termos estatísticos esse quadro é considerado como inalterado”, afirma. 
O vereador Carlos Magaldi acredita que o poder público deve garantir a segurança da população. 


“De uma hora para outra a Alameda se tornou uma via onde a preferência passou a ser de carros e ônibus, e não do pedestre, mudando a vida da população que vive em seu entorno. Por isso, não podemos simplesmente culpar o pedestre pelos acidentes, como se tem feito, pois ele, na verdade, é a grande vítima disso tudo. O poder público espera da população uma conscientização a curto prazo, isso não existe. Enquanto nada é feito, vidas se perdem, famílias são destruídas”, salienta.

Ele aponta medidas a serem adotadas.

“A Prefeitura precisa colocar agentes de trânsito em grande quantidade a fim de zelar pela vida dessas pessoas. Cronômetros com a contagem regressiva sinalizando o tempo restante para a travessia também ajudam”, acredita. 

Magaldi lembra ainda que boa parte das pessoas que utilizam a Alameda é de outros municípios. 

“Outro dia morreu um senhor de Friburgo que veio à clínica Santa Beatriz para fazer uma cirurgia na vista. Ele certamente não tinha ciência de como a via é perigosa. Como ele, há milhares de pessoas que vêm de outros municípios à procura de algum tratamento. A simples presença de um agente de trânsito faria a diferença”. 

Para o especialista em trânsito da Universidade Federal Fluminense (UFF), Walber Paschoal, com pouco mais de três quilômetros de extensão, a Alameda é a via mais perigosa de Niterói. Ele ressalta que acidentes acontecem devido a um conjunto de fatores. 

“Nunca existe uma única causa, mas um conjunto de fatores, como excesso de velocidade, pouca iluminação, a geometria da via, visibilidade, clima. A causa principal, no entanto, precisa ser diagnosticada e solucionada. E isto requer um estudo mais detalhado, que pode ser feito, inclusive, utilizando-se a metodologia do Denatran”, informa.

Acidentes, geralmente, são na pista seletiva
Uma breve memória dos últimos acidentes de trânsito na Alameda, revela uma característica assustadora: grande parte deles envolve coletivos. 

Na última sexta-feira, uma mulher de 63 anos, foi atropelada, na altura da estação João Brasil, no sentido Centro, por um ônibus da viação Peixoto. Segundo testemunhas, ela tentou atravessar a via com sinal aberto e não viu que na pista seletiva passava um coletivo.

No início deste mês, uma idosa morreu atropelada por um ônibus da Viação Mauá na Alameda São Boaventura. De acordo com testemunhas, o acidente teve a mesma mecânica do anterior: a vítima tentou atravessar quando viu carros parados por conta do trânsito lento e não percebeu que ônibus seguia na outra faixa da pista. 

O primeiro atropelamento na Alameda após a inauguração do Corredor Viário, inclusive, envolveu um coletivo. Silvia Regina Paulino Monteiro, de 43 anos, foi atropelada por um ônibus da linha 484 (Alcântara-Niterói), oito dias após a faixa seletiva entrar em operação (em 28 de março). 

Medidas – Em nota, a Niterói, Transporte e Trânsito (NitTrans) assinalou que, quanto às causas de atropelamento na Alameda, os registros de ocorrência apontam sempre para acidentes em trechos da via sem faixa de travessia de pedestre, embora a sinalização horizontal e vertical indicativa esteja rigorosamente de acordo com a regulamentação para orientação dos usuários. A empresa informou que estuda e propõe diversas formas de diminuição dos atropelamentos, inclusive com campanhas educativas. O órgão esclareceu, ainda, que está em elaboração um projeto de instalação de grades junto ao passeio da Alameda, de modo a criar mais um impedimento para que os pedestres atravessem fora da faixa.(O Fluminense)

segunda-feira, 21 de fevereiro de 2011

Protestos chegam à Trípoli; prédio do Parlamento é incendiado


Dezenas de pessoas foram mortas em Trípoli durante a noite quando os protestos contra o regime do ditador Muammar Gaddafi, há 42 anos no poder, chegaram à capital da Líbia pela primeira vez desde que a revolta começou, há seis dias. Jornalistas informaram que a sede central do governo, o prédio do Ministério da Justiça e o Parlamento estavam em chamas nesta segunda-feira. 

Os protestos até agora estavam mais concentrados em cidades do leste do país, onde houve dura repressão. Segundo a ONG sediada em Nova York Human Rights Watch (HRW), ao menos 233 pessoas já morreram desde o início das manifestações populares. 

A emissora de TV árabe Al Jazeera, citando fontes médicas, afirmou que 61 pessoas foram mortas nos últimos protestos em Trípoli. 

Segundo a TV, forças de segurança estavam saqueando bancos e outras instituições governamentais na capital e que manifestantes invadiram diversas delegacias da cidade e as destruíram. 

O prédio onde o Congresso Geral do Povo --o Parlamento-- se reúne quando está em sessão em Trípoli estava ardendo em chamas na segunda-feira, informou um repórter da agência de notícias Reuters. 

Mais cedo, o jornalista líbio Nezar Ahmed disse à Al Jazeera que manifestantes haviam ateado fogo à sede central do governo líbio e ao prédio que abriga o Ministério da Justiça na capital do país. 

Da capital líbia, Ahmed também assegurou que as forças de segurança praticamente se retiraram da cidade e que várias delegacias e outros prédios públicos também foram saqueados ou incendiados.
"Praticamente não há forças da ordem. Não se sabe aonde foram. Esta situação favorece os rumores alarmantes", explicou o jornalista, que mencionou como um deles a possível fuga de Gaddafi do país e divergências entre altos dirigentes do Exército e de outros corpos de segurança. 

Segundo Ahmed, há apenas um cordão policial em torno da sede da rede de televisão estatal Libya TV. 

Testemunhas disseram à agência de notícias France Presse que o prédio que servia de sede para um canal de televisão e uma rádio pública foi saqueado no domingo à noite por manifestantes em Trípoli.
"Um local que abrigava o canal Al-Jamahiriya 2 e a rádio Al-Shababia foi saqueado", afirmou uma testemunha, que pediu anonimato. A programação do canal e da emissora de rádio foi retomada nesta segunda-feira. 

A Al-Jamahariya 2, segundo canal público, e a rádio Al-Shababia foram criadas por um dos filhos de Gaddafi, Seif al Islam, em 2008, antes de serem nacionalizadas. 

Confrontos entre manifestantes e forças de segurança se espalharam no domingo até a capital líbia. Seif al Islam foi à TV estatal para afirmar que seu pai continua no poder --com apoio do Exército-- e que irá "lutar até o último homem, a última mulher, a última bala". 

Mas, até mesmo durante seu pronunciamento, na noite de domingo, confrontos foram registrados nas proximidades e na praça Verde, no centro de Trípoli, durando até a madrugada de segunda-feira, segundo testemunhas. 

Elas informaram que atiradores abriram fogo contra a multidão que tentava assumir o controle da praça, e partidários de Gaddafi passavam pelo local em veículos a altas velocidades, atirando e indo para cima dos manifestantes. 

Os protestos e a violência foram os mais fortes até agora na capital, um sinal de que a revolta está se espalhando após seis dias de demonstrações anti-Gaddafi em cidades do leste do país. 

A cidade de Benghazi, a segunda maior do país e onde os protestos começaram na semana passada após a prisão de um advogado de direitos humanos e onde dezenas de pessoas foram mortas por forças de segurança, está efetivamente sob controle dos manifestantes, de acordo com alguns moradores da localidade. 

Um avião da Turkish Airlines que tentava aterrissar em Benghazi foi forçado a sobrevoar o aeroporto e retornar a Istambul. 

Os manifestantes em Benghazi tiraram a bandeira líbia que ficava no prédio do principal tribunal da cidade e, em seu lugar, colocaram a bandeira da antiga monarquia do país, derrubada em 1969 em um golpe militar que levou Gaddafi ao poder. 

A Líbia tem sido palco da mais sangrenta repressão na onda de protestos que atingiu diversos países árabes e que derrubou os ditadores do Egito e da Tunísia. 

PRONUNCIAMENTO
 

Apesar dos sinais de que os protestos antirregime estão se espalhando, o filho de Gaddafi afirmou na TV, na noite de domingo, que seu pai irá prevalecer. "Não somos a Tunísia e o Egito", afirmou Seif al Islam. "Muammar Gaddafi, nosso líder, está liderando a batalha em Trípoli e nós estamos com ele." 

"As forças armadas estão com ele. Dezenas de milhares estão estão vindo para cá para estar com ele. Iremos lutar até o último homem, a última mulher, a última bala", disse ele em um muitas vezes confuso discurso de que quase 40 minutos. 

O filho do líder líbio prometeu ainda "reformas políticas significativas" --mesmo criticando os manifestantes antirregime-- e admitiu que a polícia e o Exército cometeram "erros" na repressão aos protestos, mas disse que o número total de mortes é muito menor do que o que tem sido divulgado. 

Seif al Islam é frequentemente apresentado como a face do regime de reforma. Muitos dos filhos de Gaddafi têm posições de poder no governo e, nos últimos anos, têm competido por influência. 

O filho mais novo de Seif, Mutassim, é o conselheiro para segurança nacional, com um importante papel entre os militares e forças de segurança. Outro filho, Khamis, lidera a 32ª brigada do Exército que, segundo diplomatas dos Estados Unidos, é a força mais bem treinada e melhor equipada. 

DEMISSÃO DE DIPLOMATAS
 
A dura repressão aos protestos gerou uma onda de demissão de embaixadores líbios em diversos países. 

O embaixador líbio na Índia, Ali al Issawi, disse à BBC que decidiu deixar o cargo em protesto contra o uso de violência por parte do governo e afirmou que mercenários estrangeiros foram mobilizados para atuar contra cidadãos líbios. 

O embaixador da Líbia junto à Liga Árabe, Abdel Moneim al Honi, disse a jornalistas, no Cairo, que está se unindo à revolução. Outra baixa foi o embaixador líbio na China. 

Países ocidentais expressaram preocupação com o aumento da violência contra manifestantes antigoverno na Líbia. 

O chanceler britânico, William Hague, disse ter conversado com Seif al Islam por telefone e que lhe disse que o país deve começar um "diálogo e a implementação de reformas".(Folha de São Paulo)

Projeto de trânsito para Niterói entra em nova fase

 

Edital para a construção do mergulhão na Avenida Marquês do Paraná, no Centro, deve sair nos próximos dias. Outras intervenções estão previstas ainda para o primeiro semestre de 2011

A Prefeitura de Niterói deve lançar nos próximos dias o edital para a construção do mergulhão na Avenida Marquês do Paraná. Segundo fontes ligadas ao prefeito Jorge Roberto Silveira (PDT), o projeto já está pronto faltando apenas a liberação da Secretaria de Serviços Públicos, Trânsito e Transporte. A obra, juntamente com a construção do BRT (Bus Rapid Transit) ligando Centro-Charitas-Largo da Batalha, faz parte das intervenções do Projeto Lerner, anunciadas pelo prefeito na última terça-feira que devem começar ainda no primeiro semestre deste ano. O  Jornal Fluminense teve acesso com exclusividade aos projetos dos novos terminais.

“A implantação do mergulhão e do BRT vai mudar o sistema de trânsito na cidade. Lerner apontou que um dos principais problemas da cidade é o excesso de ônibus circulando no mesmo trajeto. Vamos diminuir drasticamente o fluxo de coletivos nas principais avenidas e ruas de Niterói”, afirma o presidente da Niterói Transporte e Trânsito (NitTrans), Sérgio Marcolini, um dos responsáveis pela implementação do novo  plano de tráfego.


Baseado no modelo de modernização do trânsito de Curitiba, o ex-prefeito da capital paranaense projetou para Niterói um sistema de transporte sustentado no funcionamento de linhas de ônibus de forma semelhante a um metrô de superfície. Segundo o projeto, serão cinco terminais na cidade – sendo dois principais: um no Largo da Batalha e outro no Terminal Rodoviário João Goulart, e três de integração no Caramujo, Charitas e na Região Oceânica.

“O sistema é o mesmo implantado em Curitiba. Estamos avaliando somente se haverá uma modificação na arquitetura do layout dos terminais”, explica Marcolini.


O projeto elaborado pela equipe técnica de Jaime Lerner, em 2009, apontou como principal problema da cidade a falta de opções para obras viárias. Para isso, o arquiteto propôs o alargamento da Avenida Marquês do Paraná e a criação de um mergulhão para diminuir o congestionamento na principal via de acesso à Ponte Rio-Niterói. A estimativa é que as novidades exigirão investimentos de R$ 205 milhões. 


Terminais – Nos planos desenvolvidos pela equipe Lerner, 94 ônibus de modelos articulados ou padrão, farão a ligação entre os terminais. O passageiro não precisará pagar uma nova passagem ao desembarcar em uma das estações para pegar outro ônibus. Com isso, cerca de 300 veículos deixarão de circular na cidade. Outros trezentos coletivos farão a alimentação do corredor principal, procedentes dos bairros da cidade. Atualmente, o sistema opera com 600 ônibus, transportando diariamente 235 mil passageiros, capacidade que será ampliada com o novo modelo proposto. 

“Não vai ter ônibus morto, circulando vazio. Vamos otimizar o espaço da rua que é caro em uma cidade com quase 300 mil veículos circulando todos os dias”, conclui Marcolini.

Ainda estão previstas no projeto do arquiteto Jaime Lerner alternativas de transporte marítimo, na travessia da Baía de Guanabara, ligando o Rio a Niterói e São Gonçalo. Além de modificações em ruas auxiliares às principais vias da cidade.(O Fluminense)

Paredão Felipe garante o Fla sobre o Bota nos pênaltis

Goleiro rubro-negro defende duas cobranças depois do empata em 1 a 1 no tempo normal. Final será contra o Boavista

 

Esse filme já é conhecido. Na disputa de pênaltis, o Flamengo venceu o Botafogo, neste domingo, no Engenhão, e se garantiu na final da Taça Guanabara. Após um clássico alucinante, que terminou com empate em 1 a 1 (gols de Ronaldo Angelim e Loco Abreu), o goleiro Felipe, com duas defesas, garantiu a classificação rubro-negra.

O Flamengo encara o Boavista no próximo domingo, no Engenhão, pela final da Taça Guanabara. Já o Botafogo se concentra na Copa do Brasil, pela qual estreia na quarta-feira, contra o River Plate (SE), em Aracaju.


FLA DOMINA PRIMEIRA ETAPA E LARGA NA FRENTE
Já se passou um ano desde a surpreendente classificação do Botafogo sobre o Flamengo na semifinal da Taça Guanabara. Na ocasião, o técnico Joel Santana descobriu a fórmula que pôs um fim à então soberania rubro-negra. Doze meses depois, as duas equipes se encontraram na mesma fase da mesma competição. O Glorioso, do mesmo Papai Joel, seguiu recorrendo à velha fórmula: três zagueiros fechados e dois alas avançando no contra-ataque levantando bolas para Herrera e Loco Abreu. 

Mas o Flamengo de 2011 entrou para o clássico com a experiência do último fracasso. Daquele elenco, quase ninguém sobrou, mas as lições foram passadas para aqueles que chegaram.

A primeira medida tomada pelo técnico Vanderlei Luxemburgo foi fechar o miolo de zaga para escorar o "chuveirinho" do rival. Os três defensores (David, Welinton e Angelim) formaram um bloqueio para Loco Abreu. Enquanto isso, a movimentação dos meias Ronaldinho Gaúcho, Thiago Neves e até do volante Willians (quem por vezes, se tornou um ponta pela direita), prendiam demais os laterais alvinegros. 

Os primeiros 45 minutos foram de bastante equilíbrio. Com duas marcações fortes, a diferença estaria na qualidade técnica. E, neste quesito, o Fla era superior. 

Ronaldinho, bastante marcado por Rodrigo Mancha, passou a etapa inicial de forma discreta. Coube ao seu companheiro de criação, Thiago Neves, desequilibrar. Com bastante movimentação, o camisa 7 criou espaços, sofreu faltas perigosas, e, aos 15 minutos, assistiu o primeiro gol da partida, marcado pelo zagueiro Ronaldo Angelim, ao melhor estilo 'hexa': de cabeça, em cobrança de escanteio. 

O vantagem não modificou muito a postura do jogo. O Rubro-Negro permaneceu tomando a iniciativa no ataque. Léo Moura e Thiago Neves tivaram boas chances de ampliar. O goleiro Jefferson salvou uma delas com uma defesa espetacular em cabeçada do camisa 7.

A única chance de real perigo antes do intervalo aconteceu aos 30 minutos. Márcio Azevedo aproveitou escorada de Loco e chutou de meia-bicicleta. A bola passou com perigo.


JOEL MUDA, BOTA EMPATE, E CLÁSSICO VAI PARA OS PÊNALTIS
Joel Santana promoveu uma alteração na volta do intervalo. Márcio Azevedo deixou o jogo para a entrada de Éverton. E a estrela do técnico não demorou muito a entrar em cena. Logo aos três minutos, em jogada iniciada por Éverton, Loco Abreu igualou o placar. 

Aos 11 minutos, quase o segundo alvinegro. Outra vez o ex-rubro-negro apareceu pela esquerda, cruzou na cabeça de Loco Abreu, mas Felipe evitou a virada com bela defesa. 

O Botafogo era melhor. Percebendo a inoperância do setor ofensivo, Luxemburgo sacou o atacante Deivid e colocou o jovem Guilherme Negueba. Em pouco tempo, a revelação da Gávea perturbou a defesa adversária. Aos 18, avançou bem pela direita e cruzou para Ronaldinho no meio. Mas o craque acabou travado pela zaga.

A ousadia do garoto inspirou os "figurões" rubro-negros. O Botafogo recuou e o Fla retomou o controle da partida. Aos 22, R10 quase fez um belo gol, mas Jefferson, num leve desvio, colocou a bola para fora.

A partir dos 30 minutos, o duelo voltou ao equilíbrio. O clássico tomou um ritmo alucinante. Os dois times partiram para o ataque. Foi a vez de os goleiros Felipe e Jefferson brilharem com belas defesas. No fim, outro empate no Clássico da Rivalidade, que, assim como nos últimos anos, ficou para ser decidido nas grandes penalidades.


PAREDÃO FELIPE COLOCA FLA NA FINAL

Na disputa por pênaltis, o goleiro Felipe fez a torcida rubro-negra lembrar os bons tempos de Bruno. Léo Moura, Fernando e Renato Abreu fizeram para o Fla. Já o paredão rubro-negro agarrou as cobranças de Éverton e Somália. Na batida derradeira, Renato Cajá jogou para fora. O zagueiro Márcio Rosário fez o único gol alvinegro na disputa.

FICHA TÉCNICA:
FLAMENGO 1 (3) X (1) 1 BOTAFOGO
Estádio: Engenhão, Rio de Janeiro (RJ)
Data/hora: 20/2/2011 - 16h (de Brasília)
Árbitro: Luis Antônio Silva dos Santos (RJ)
Auxiliares: Ricardo Maurício Ferreira de Almeida (RJ) e Eduardo de Souza Couto (RJ)
Público/ Renda: 26.684 pagantes/ R$ 805.645,00
Cartões Amarelos: Willians, Deivid, David, Thiago Neves (FLA); Herrera, Renato Cajá, Mancha (BOT)
GOLS: Ronaldo Angelim, aos 15'/ 1ºT (FLA); Loco Abreu, aos 3'/2ºT (BOT)

Pênaltis:
Márcio Rosário (fez, 0-1); Léo Moura (fez, 1-1); Éverton (perdeu, 1-1); Renato Abreu (fez, 2-1);  Somália (perdeu, 2-1); Fernando (fez, 3-1); Renato Cajá (perdeu, 3-1)

FLAMENGO: Felipe, Léo Moura, Welinton, David e Ronaldo Angelim (Diego Maurício, aos 36'/ 2ºT); Fernando, Willians, Renato, Thiago Neves e Ronaldinho; Deivid (Negueba, aos 13'/2ºT). Técnico: Vanderlei Luxemburgo.

BOTAFOGO: Jefferson, Alessandro, Antônio Carlos, Márcio Rosário e Márcio Azevedo (Éverton, intervalo); Arévalo (Araruama, aos 45'/2ºT), Rodrigo Mancha, Somália e Renato Cajá; Herrera (Caio, aos 30'/2ºT) e Loco Abreu. Técnico: Joel Santana.(Lancenet)

sábado, 19 de fevereiro de 2011

Barca quebra e fica à deriva na Baía de Guanabara

Embarcação Martin Afonso deixou a Praça XV com destino a Niterói com cerca de 78 pessoas. Problema mecânico deixou barca à deriva. Os passageiros foram resgatados

Uma barca que faz a travessia Rio-Niterói  ficou à deriva na Baía de Guanabara no início da tarde deste sábado. A embarcação Martin Afonso deixou a Praça XV com destino à Praça Arariboia com cerca de 78 passageiros.

De acordo com a assessoria de imprensa das barcas, houve um problema nas máquinas. Uma outra barca foi enviada ao local do incidente, passageiros foram removidos da barca com defeito e encaminhados para Niterói.
A barca Martin Afonso foi levada para um estaleiro, onde será vistoriada.(O Fluminense)


Nota - Mais uma vez, quando será a outra? Quando o Governo vai tomar alguma providência? Quando morrer gente? Tira esta empresa e põe outra ou outras melhores, já romperam o contrato várias vezes.