domingo, 31 de outubro de 2010

O preconceito é aqui

"A culpa é do Nordeste."

A região "só nos fode". Quem, aliás, "é a favor de jogar uma bomba no Norte e (principalmente) no Nordeste" levanta a mão.

Mas "deplorável" mesmo "é pensar que o Nordeste escolhe o presidente, mas nós que pagamos a conta".

Injuriados com a escolha do sucessor de Lula, simpatizantes do tucano José Serra decidiram atacar a região que, desde o começo da campanha, deu a Dilma Rousseff (PT) larga folga nas intenções de voto.

Essas declarações foram coletadas entre 20h e 21h deste domingo, após uma busca no Twitter por mensagens com a palavra "Nordeste".

Algumas mensagens criticam a desqualificação dos nove Estados, tratados por muitos como um país à parte. Mas a maioria dos tuítes responsabiliza os nordestinos pela "derrota da democracia" nas urnas.

No Nordeste (25% dos eleitores brasileiros), a petista tinha, na antevéspera das eleições, 63% das intenções de voto, contra 30% do tucano, segundo pesquisa Datafolha.(Folha de São Paulo)

DILMA ROUSSEFF É A 1ª MULHER PRESIDENTE DO BRASIL

 
PRONUNCIAMENTO DE 31 DE OUTUBRO DE 2010
 
Minhas amigas e meus amigos de todo o Brasil,
É imensa a minha alegria de estar aqui.
Recebi hoje de milhões de brasileiras e brasileiros a missão mais importante de minha vida.
Este fato, para além de minha pessoa, é uma demonstração do avanço democrático do nosso país: pela primeira vez uma mulher presidirá o Brasil. Já registro portanto aqui meu primeiro compromisso após a eleição: honrar as mulheres brasileiras, para que este fato, até hoje inédito, se transforme num evento natural. E que ele possa se repetir e se ampliar nas empresas, nas instituições civis, nas entidades representativas de toda nossa sociedade.


A igualdade de oportunidades para homens e mulheres é um principio essencial da democracia. Gostaria muito que os pais e mães de meninas olhassem hoje nos olhos delas, e lhes dissessem: SIM, a mulher pode!
Minha alegria é ainda maior pelo fato de que a presença de uma mulher na presidência da República se dá pelo caminho sagrado do voto, da decisão democrática do eleitor, do exercício mais elevado da cidadania. Por isso, registro aqui outro compromisso com meu país:

Valorizar a democracia em toda sua dimensão, desde o direito de opinião e expressão até os direitos essenciais da alimentação, do emprego e da renda, da moradia digna e da paz social.
Zelarei pela mais ampla e irrestrita liberdade de imprensa.
Zelarei pela mais ampla liberdade religiosa e de culto.
Zelarei pela observação criteriosa e permanente dos direitos humanos tão claramente consagrados em nossa constituição.
Zelarei, enfim, pela nossa Constituição, dever maior da presidência da República.

Nesta longa jornada que me trouxe aqui pude falar e visitar todas as nossas regiões.
O que mais me deu esperanças foi a capacidade imensa do nosso povo, de agarrar uma oportunidade, por mais singela que seja, e com ela construir um mundo melhor para sua família.
É simplesmente incrível a capacidade de criar e empreender do nosso povo. Por isso, reforço aqui meu compromisso fundamental: a erradicação da miséria e a criação de oportunidades para todos os brasileiros e brasileiras.

Ressalto, entretanto, que esta ambiciosa meta não será realizada pela vontade do governo. Ela é um chamado à nação, aos empresários, às igrejas, às entidades civis, às universidades, à imprensa, aos governadores, aos prefeitos e a todas as pessoas de bem.

Não podemos descansar enquanto houver brasileiros com fome, enquanto houver famílias morando nas ruas, enquanto crianças pobres estiverem abandonadas à própria sorte.

A erradicação da miséria nos próximos anos é, assim, uma meta que assumo, mas para a qual peço humildemente o apoio de todos que possam ajudar o país no trabalho de superar esse abismo que ainda nos separa de ser uma nação desenvolvida.

O Brasil é uma terra generosa e sempre devolverá em dobro cada semente que for plantada com mão amorosa e olhar para o futuro.

Minha convicção de assumir a meta de erradicar a miséria vem, não de uma certeza teórica, mas da experiência viva do nosso governo, no qual uma imensa mobilidade social se realizou, tornando hoje possível um sonho que sempre pareceu impossível.

Reconheço que teremos um duro trabalho para qualificar o nosso desenvolvimento econômico. Essa nova era de prosperidade criada pela genialidade do presidente Lula e pela força do povo e de nossos empreendedores encontra seu momento de maior potencial numa época em que a economia das grandes nações se encontra abalada. 

No curto prazo, não contaremos com a pujança das economias desenvolvidas para impulsionar nosso crescimento. Por isso, se tornam ainda mais importantes nossas próprias políticas, nosso próprio mercado, nossa própria poupança e nossas próprias decisões econômicas. 

Longe de dizer, com isso, que pretendamos fechar o país ao mundo. Muito ao contrário, continuaremos propugnando pela ampla abertura das relações comerciais e pelo fim do protecionismo dos países ricos, que impede as nações pobres de realizar plenamente suas vocações. 

Mas é preciso reconhecer que teremos grandes responsabilidades num mundo que enfrenta ainda os efeitos de uma crise financeira de grandes proporções e que se socorre de mecanismos nem sempre adequados, nem sempre equilibrados, para a retomada do crescimento. 

É preciso, no plano multilateral, estabelecer regras mais claras e mais cuidadosas para a retomada dos mercados de financiamento, limitando a alavancagem e a especulação desmedida, que aumentam a volatilidade dos capitais e das moedas. Atuaremos firmemente nos fóruns internacionais com este objetivo.
Cuidaremos de nossa economia com toda responsabilidade. O povo brasileiro não aceita mais a inflação como solução irresponsável para eventuais desequilíbrios. O povo brasileiro não aceita que governos gastem acima do que seja sustentável. 

Por isso, faremos todos os esforços pela melhoria da qualidade do gasto público, pela simplificação e atenuação da tributação e pela qualificação dos serviços públicos.
Mas recusamos as visões de ajustes que recaem sobre os programas sociais, os serviços essenciais à população e os necessários investimentos. 

Sim, buscaremos o desenvolvimento de longo prazo, a taxas elevadas, social e ambientalmente sustentáveis. Para isso zelaremos pela poupança pública. 

Zelaremos pela meritocracia no funcionalismo e pela excelência do serviço público.
Zelarei pelo aperfeiçoamento de todos os mecanismos que liberem a capacidade empreendedora de nosso empresariado e de nosso povo. 

Valorizarei o Micro Empreendedor Individual, para formalizar milhões de negócios individuais ou familiares, ampliarei os limites do Supersimples e construirei modernos mecanismos de aperfeiçoamento econômico, como fez nosso governo na construção civil, no setor elétrico, na lei de recuperação de empresas, entre outros.
As agências reguladoras terão todo respaldo para atuar com determinação e autonomia, voltadas para a promoção da inovação, da saudável concorrência e da efetividade dos setores regulados.
Apresentaremos sempre com clareza nossos planos de ação governamental. Levaremos ao debate público as grandes questões nacionais. Trataremos sempre com transparência nossas metas, nossos resultados, nossas dificuldades.
Mas acima de tudo quero reafirmar nosso compromisso com a estabilidade da economia e das regras econômicas, dos contratos firmados e das conquistas estabelecidas.
Trataremos os recursos provenientes de nossas riquezas sempre com pensamento de longo prazo. Por isso trabalharei no Congresso pela aprovação do Fundo Social do Pré-Sal. Por meio dele queremos realizar muitos de nossos objetivos sociais. 

Recusaremos o gasto efêmero que deixa para as futuras gerações apenas as dívidas e a desesperança.
O Fundo Social é mecanismo de poupança de longo prazo, para apoiar as atuais e futuras gerações. Ele é o mais importante fruto do novo modelo que propusemos para a exploração do pré-sal, que reserva à Nação e ao povo a parcela mais importante dessas riquezas. 

Definitivamente, não alienaremos nossas riquezas para deixar ao povo só migalhas.
Me comprometi nesta campanha com a qualificação da Educação e dos Serviços de Saúde.
Me comprometi também com a melhoria da segurança pública.
Com o combate às drogas que infelicitam nossas famílias.
Reafirmo aqui estes compromissos. Nomearei ministros e equipes de primeira qualidade para realizar esses objetivos.
Mas acompanharei pessoalmente estas áreas capitais para o desenvolvimento de nosso povo.
A visão moderna do desenvolvimento econômico é aquela que valoriza o trabalhador e sua família, o cidadão e sua comunidade, oferecendo acesso a educação e saúde de qualidade.
É aquela que convive com o meio ambiente sem agredi-lo e sem criar passivos maiores que as conquistas do próprio desenvolvimento. 

Não pretendo me estender aqui, neste primeiro pronunciamento ao país, mas quero registrar que todos os compromissos que assumi, perseguirei de forma dedicada e carinhosa. 

Disse na campanha que os mais necessitados, as crianças, os jovens, as pessoas com deficiência, o trabalhador desempregado, o idoso teriam toda minha atenção. Reafirmo aqui este compromisso.
Fui eleita com uma coligação de dez partidos e com apoio de lideranças de vários outros partidos. Vou com eles construir um governo onde a capacidade profissional, a liderança e a disposição de servir ao país será o critério fundamental.
Vou valorizar os quadros profissionais da administração pública, independente de filiação partidária.
Dirijo-me também aos partidos de oposição e aos setores da sociedade que não estiveram conosco nesta caminhada. Estendo minha mão a eles. De minha parte não haverá discriminação, privilégios ou compadrio.
A partir de minha posse serei presidenta de todos os brasileiros e brasileiras, respeitando as diferenças de opinião, de crença e de orientação política. 

Nosso país precisa ainda melhorar a conduta e a qualidade da política. Quero empenhar-me, junto com todos os partidos, numa reforma política que eleve os valores republicanos, avançando em nossa jovem democracia. 

Ao mesmo tempo, afirmo com clareza que valorizarei a transparência na administração pública. Não haverá compromisso com o erro, o desvio e o malfeito. Serei rígida na defesa do interesse público em todos os níveis de meu governo. Os órgãos de controle e de fiscalização trabalharão com meu respaldo, sem jamais perseguir adversários ou proteger amigos.
Deixei para o final os meus agradecimentos, pois quero destacá-los. Primeiro, ao povo que me dedicou seu apoio. Serei eternamente grata pela oportunidade única de servir ao meu país no seu mais alto posto. Prometo devolver em dobro todo o carinho recebido, em todos os lugares que passei. 

Mas agradeço respeitosamente também aqueles que votaram no primeiro e no segundo turno em outros candidatos ou candidatas. Eles também fizeram valer a festa da democracia. 

Agradeço as lideranças partidárias que me apoiaram e comandaram esta jornada, meus assessores, minhas equipes de trabalho e todos os que dedicaram meses inteiros a esse árduo trabalho. 

Agradeço a imprensa brasileira e estrangeira que aqui atua e cada um de seus profissionais pela cobertura do processo eleitoral. 

Não nego a vocês que, por vezes, algumas das coisas difundidas me deixaram triste. Mas quem, como eu, lutou pela democracia e pelo direito de livre opinião arriscando a vida; quem, como eu e tantos outros que não estão mais entre nós, dedicamos toda nossa juventude ao direito de expressão, nós somos naturalmente amantes da liberdade. Por isso, não carregarei nenhum ressentimento.
Disse e repito que prefiro o barulho da imprensa livre ao silencio das ditaduras. As criticas do jornalismo livre ajudam ao pais e são essenciais aos governos democráticos, apontando erros e trazendo o necessário contraditório. 

Agradeço muito especialmente ao presidente Lula. Ter a honra de seu apoio, ter o privilégio de sua convivência, ter aprendido com sua imensa sabedoria, são coisas que se guarda para a vida toda. Conviver durante todos estes anos com ele me deu a exata dimensão do governante justo e do líder apaixonado por seu pais e por sua gente. A alegria que sinto pela minha vitória se mistura com a emoção da sua despedida.
Sei que um líder como Lula nunca estará longe de seu povo e de cada um de nós. 

Baterei muito a sua porta e, tenho certeza, que a encontrarei sempre aberta. 

Sei que a distância de um cargo nada significa para um homem de tamanha grandeza e generosidade. A tarefa de sucedê-lo é difícil e desafiadora. Mas saberei honrar seu legado.
Saberei consolidar e avançar sua obra. 

Aprendi com ele que quando se governa pensando no interesse público e nos mais necessitados uma imensa força brota do nosso povo. 

Uma força que leva o país para frente e ajuda a vencer os maiores desafios.
Passada a eleição agora é hora de trabalho. Passado o debate de projetos agora é hora de união.
União pela educação, união pelo desenvolvimento, união pelo país. Junto comigo foram eleitos novos governadores, deputados, senadores. Ao parabenizá-los, convido a todos, independente de cor partidária, para uma ação determinada pelo futuro de nosso país.
Sempre com a convicção de que a Nação Brasileira será exatamente do tamanho daquilo que, juntos, fizermos por ela.
Muito obrigada, 
(Folha de São Paulo)

sábado, 30 de outubro de 2010

Superávit primário soma R$ 27,8 bilhões em setembro e bate recorde

No ano, setor público economizou o equivalente a 2,9% do PIB; em 12 meses, esforço fiscal chegou a 2,96% do PIB

O setor público registrou, em setembro, superávit primário de R$ 27,756 bilhões de acordo com dados divulgados nesta sexta-feira, 29, pelo Banco Central, o maior resultado mensal da série histórica do BC disponível na internet, com início em dezembro de 2001. O recorde anterior havia sido registrado em janeiro de 2008, quando o primário havia somado R$ 20,892 bilhões. 

Conforme nota do próprio Banco Central, o superávit do Governo Central foi influenciado pelo recebimento de receitas da cessão onerosa pela exploração de petróleo, pagas pela Petrobras, em montante superior às despesas com a capitalização da Empresa.

Considerando-se apenas os meses de setembro, o reorde anterior era do ano de 2002, quando o resultado primário havia somado R$ 8,519 bilhões. 

Em agosto, a economia para o pagamento de juros do conjunto formado pela União, Estados, municípios e empresas estatais, foi de R$ 5,222 bilhões e em setembro de 2009, registrou um déficit de R$ 5,763 bilhões.
No resultado do mês passado, o governo federal contribuiu com superávit de R$ 25,594 bilhões e os governos regionais, com superávit de R$ 1,653 bilhão. Já as empresas estatais tiveram saldo positivo de R$ 509 milhões.

No acumulado do ano, o setor público tem superávit de R$ 75,537 bilhões, o equivalente a 2,90% do PIB. Nos nove primeiros meses do ano passado, o superávit foi de R$ 37,714 bilhões (1,64% do PIB do período). Nos últimos 12 meses encerrados em setembro, o esforço fiscal foi de R$ 102,341 bilhões (2,96% do PIB). Nos 12 meses encerrados em agosto, o superávit era de R$ 68,822 bilhões (2,01% do PIB).

Superávit nominal é o melhor da série, diz Altamir
O superávit nominal de setembro, de R$ 11,782 bilhões, é o melhor resultado da série, iniciada em dezembro de 2001, segundo o chefe de Departamento Econômico do Banco Central, Altamir Lopes. Tanto em agosto quanto em setembro do ano passado, foi registrado déficit nominal de R$ 10,476 bilhões e de R$ 22,427 bilhões, respectivamente.

No acumulado de janeiro a setembro, ainda há déficit nominal de R$ 64,233 bilhões, o correspondente a 2,47% do PIB. No mesmo período do ano passado, o rombo era de R$ 87,260 bilhões, ou 3,80% do PIB. No acumulado de 12 meses até setembro, o resultado também segue negativo, em R$ 81,595 bilhões (2,36% do PIB).(Estado de São Paulo)

 


Erro na proposta de reajuste da Fundação Municipal de Educação

Prefeitura se enganou quando enviou aumento de 5% somente para os professores. Na Câmara Municipal de Niterói, vereadores perceberam que outros profissionais foram esquecidos

A Prefeitura de Niterói cometeu um erro ao enviar o aumento dos professores à Câmara Municipal. Ao contrário do que foi anunciado pelo prefeito Jorge Roberto Silveira (PDT) no último de 13, o Executivo encaminhou a proposta de reajuste de 5% somente para os profissionais do grupo do magistério, deixando de fora merendeiros, porteiros e outros profissionais administrativos. O erro detectado pode atrasar a votação da matéria. 

Apesar de detectado o problema, os vereadores decidiram aprovar a matéria em primeira discussão sem prejuízo às emendas. O que abre um precedente regimental da incorporação das outras categorias através de emendas, desde que autorizado pelo Executivo.  

“Tentei entrar em contato com o presidente da Fundação Municipal de Educação, mas não tive retorno. A mensagem está errada e terá que ser refeita. Do jeito que está é inconstitucional”, afirmou o líder de Governo Carlos Macedo (PRP).

Segundo anunciado pelo prefeito, o reajuste de 5% é estendido a todos os professores e servidores da Educação, incluindo aposentados e pensionistas. 


O Presidente da Comissão de Educação da Câmara, vereador Waldeck Carneiro (PT), votou a favor do projeto de lei, mas ressaltou que a mensagem deve receber emendas para que fique claro que o reajuste será extensivo a todos os funcionários da educação do município. 

“São quatro os níveis profissionais do magistério e a mensagem como está pode parecer que só uma classe será contemplada com o reajuste”, reclamou ele.

De acordo com a mensagem o reajuste será retroativo ao mês de outubro e segundo o prefeito o projeto refletiu a um profundo estudo do impacto financeiro que a medida irá gerar para as finanças do município.
“É importante esclarecer que as despesas adicionais previstas para o ano de 2010 sejam elevadas, não me retiram a prioridade e o compromisso com a área educacional”, destacou o prefeito na mensagem. 

A mensagem tramita na casa em regime de urgência e, depois de corrigida, deverá ser enviada para sanção do prefeito já na próxima semana.

Através da assessoria, a Prefeitura admitiu o erro e disse que, hoje, será encaminhada uma nova correção.(O Fluminense)

Lula e Cabral comemoram início da extração de óleo da camada pré-sal

Autoridades participaram, na cidade de Angra, da cerimônia que marcou o início das atividades. Presidente acompanhou entrada em operação de navio-plataforma em Tupi

“Duvido que tenha presidente no mundo hoje mais feliz do que eu”. Com essas palavras o presidente Luiz Inácio Lula da Silva comemorou o primeiro óleo retirado da camada pré-sal da Bacia de Santos na manhã desta quinta-feira. Lula acompanhou a entrada em operação do navio-plataforma Cidade de Angra dos Reis, na área de Tupi, na Bacia de Campos, e depois, à tarde, seguiu para a base aérea do Galeão, no Rio de Janeiro, onde discursou rapidamente, antes de seguir para o velório do ex-presidente argentino Néstor Kirchner, na capital Buenos Aires.

Acompanhado do governador Sérgio Cabral Filho e do presidente da Petrobras, José Sergio Gabrielli, Lula disse estar convicto de que a Petrobras é um símbolo de orgulho para os brasileiros porque conseguiu se transformar, em pouco tempo, e provar que está entre as mais importantes empresas do mundo.

“Quando começamos a falar em pré-sal a gente não tinha noção que ia colher tão rápido. Vou levar para casa como se fosse um troféu. É um líquido que estava escondido há 160 milhões de anos e a Petrobras conseguiu extrair. O século XXI é o século do Brasil. Vamos transformar o Brasil em uma potência mundial a partir do pré-sal”, afirmou, segurando uma pequena amostra do petróleo extraído.

Para o governador Sérgio Cabral, a retirada do óleo do pré-sal é prova da gestão transformadora do presidente Lula, que acreditou no país e agora está colhendo autoestima, confiança e um novo desenho para a nação.

“O povo brasileiro tem reconhecido o que se fez e o que se faz. Parabéns ao Gabrielli, aos diretores, executivos e trabalhadores da Petrobras. Não há nenhuma companhia que tenha o papel estruturante que a Petrobras tem para o Brasil.

O presidente da Petrobras lembrou que esse é um momento importante para a empresa e para o Brasil.
“É um momento especial porque representa a competência e responsabilidade dos técnicos da Petrobras. Parabéns aos trabalhadores da Petrobras”, disse Gabrielli.

Primeira unidade programada para produzir em escala comercial no pré-sal da Bacia de Campos, o Cidade de Angra dos Reis é uma plataforma do tipo FPSO, na sigla em inglês (unidade flutuante que produz, armazena e exporta óleo e gás). A unidade produzirá óleo leve de alto valor comercial e dará início ao sistema de produção definitivo de Tupi, que coletará informações técnicas fundamentais para o desenvolvimento das grandes acumulações de petróleo descobertas nos últimos anos.(O Fluminense)

Vereador de São Gonçalo é alvo de ação na Procuradoria Eleitoral

Dilson Drumond (PDT) é investigado por suposto abuso de poder econômico em campanha. Parlamentar estaria utilizando centros sociais com fins eleitoreiros

A Procuradoria Regional Eleitoral no Estado do Rio de Janeiro (PRE-RJ) entrou nesta quarta-feira com ação de investigação judicial eleitoral contra o vereador de São Gonçalo Dilson Drumond (PDT) por suposto abuso de poder econômico na campanha eleitoral deste ano, quando concorreu para deputado federal e conquistou a segunda suplência do partido, com 51.979 votos. 

O político, gestor do Centro Social Dr. Dilson Drumond, composto por cinco centros sociais localizados nos bairros de Porto da Pedra, Barro Vermelho, Nova Cidade e Gradim em São Gonçalo, estaria utilizando os locais com fins eleitoreiros. 

As instituições ofereciam, gratuitamente, serviços médicos, odontológicos e laboratoriais. Durante a execução do mandado de busca e apreensão realizado pelos fiscais do Tribunal Regional Eleitoral do Rio (TRE-RJ), foram recolhidos os seguintes materiais: fichas de fisioterapia e nutricionista; relação de pacientes; marcação de consultas e exames preventivos; materiais odontológicos; folhas com evolução clínica de pacientes; ficha de atendimento; encaminhamentos para exame oftalmológico; seringas descartáveis; ampolas para recolhimento de sangue; vidro de álcool e uma faixa de Dilson Drumond. Foram adicionadas à relação das apreensões, fotografias tiradas no local.

Agentes do TRE estiveram também na Clínica Santa Paula, no bairro de Tribobó. Eles se passaram por pacientes dizendo que desejavam realizar um eletrocardiograma. A recepcionista informou que a clínica fazia esse e outros exames e que eram gratuitos, não havendo necessidade de encaminhamento médico, pois tudo era por conta do “Dr. Dilson Drumond”. 

Abuso – A legislação eleitoral veda o mau uso dos recursos patrimoniais, exorbitando os limites legais de modo a ameaçar o equilíbrio da eleição. No caso do Centro Social Dr. Dilson Drumond, a oferta de exames sem custo para a população do município de São Gonçalo. Segundo o juiz responsável pela fiscalização da propaganda eleitoral no estado, Luiz Márcio Pereira, centros sociais são usados por muitos políticos como uma forma de compra de votos, oferecendo os mesmos serviços do Estado e inteiramente gratuitos. 

“Eles aproveitam uma característica do brasileiro e do ser humano em geral, que é a gratidão. O cidadão carente fica grato ao político pelo bom atendimento nos centros sociais e agradece votando no candidato”, observou o juiz. 

Procurado pela reportagem para falar sobre o assunto, Dilson não foi localizado nem respondeu ao recado deixado em seu celular. 

Os centros sociais vinculados ao político foram fechados pela Justiça Eleitoral de São Gonçalo em 23 de agosto passado. A operação foi impulsionada pela constatação de que diversas placas fixadas nos centros sociais continham o slogan “A força de um trabalho social”, o mesmo utilizado pelo candidato na campanha eleitoral. 

“Isto demonstra a clara caracterização de que a manutenção destes locais possuía fins eleitoreiros”, argumentou na época o juiz Gilberto Clóvis, responsável pela fiscalização da propaganda no município. 

Ele acrescentou que a conduta do candidato poderia configurar abuso de poder econômico e captação ilícita de sufrágio. Segundo a legislação, a penalidade para as infrações é a cassação do registro de candidatura.
Na ocasião, Dilson negou ser responsável pelos centros.

“Não tenho nenhum. Eu fundei alguns há muitos anos e me afastei devido aos meus compromissos políticos. Os centros apenas levam o meu nome como uma homenagem”, explicou o vereador, alegando perseguição política por parte de seus adversários.(O Fluminense)

sexta-feira, 29 de outubro de 2010

Ronaldinho e Neymar são convocados para a Seleção

Mano Menezes confirmou nesta sexta-feira a convocação dos dois jogadores para amistoso contra a Argentina

A vontade da maioria dos torcedores foi atendida. O técnico Mano Menezes confirmou nesta sexta-feira, no Rio de Janeiro, as convocações de Ronaldinho Gaúcho e Neymar para o amistoso da Seleção Brasileira diante da Argentina, no dia 17 de novembro. A partida será disputada em Doha, no Qatar.

Neymar esteve na primeira partida de Mano Menezes no comando da Seleção Brasileira, contra os Estados Unidos. No entanto, o atacante do Santos foi preterido na convocação para os amistosos contra Irã e Ucrânia devido o atrito que teve com o então técnico do clube paulista, Dorival Junior.(Lancenet)

 

Datafolha aponta menos indecisos e confirma vantagem de Dilma Rousseff

Resultado mostra que caiu de 8% para 4% o índice de pessoas que ainda não sabem em quem votar. Candidata do PT mantém 56% das intenções de voto, contra 44% de José Serra



A pesquisa eleitoral divulgada nesta sexta-feira pelo Instituto Datafolha mostra que caiu de 8% para 4% o número de pessoas que se declararam indecisas quanto à intenção de votos para escolha presidencial de domingo. Além disso, a candidata do PT, Dilma Rousseff, mantém vantagem de 12 pontos percentuais sobre José Serra (PSDB) nas intenções de votos válidos.

Descontadas as declarações de votos em branco e nulos, a petista mantém 56% das intenções de voto. O mesmo percentual que já havia obtido nas pesquisas divulgadas na terça-feira e no dia 21. O tucano também se estabilizou em 44%.

Nas intenções de voto totais (sem descontar nulos e brancos), há variação dentro da margem de erro estatístico: Dilma passou de 49% para 50%; enquanto Serra foi de 38% para 40%.

A pesquisa foi realizada na quinta-feira em 256 cidades (4.205 entrevistas) sob encomenda do jornal Folha de S.Paulo. A margem de erro é de dois pontos percentuais. O levantamento foi registrado no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sob o número 37.721/2010.

Ibope: Dilma tem 52% das intenções de voto e Serra
A três dias do segundo turno da eleição presidencial, a candidata do PT, Dilma Rousseff, tem 13 pontos de vantagem sobre o candidato do PSDB, José Serra, segundo pesquisa Ibope divulgada na quinta-feira.
Dilma tem 52% das intenções de voto, contra 39% de Serra. Votos brancos e nulos somam 4% e 5% dos eleitores se declararam indecisos. A pesquisa tem margem de erro de 2 pontos percentuais, para mais ou para menos.

Na contagem dos votos válidos, que excluem brancos, nulos e indecisos, Dilma tem 57% e Serra, 43%.
O Ibope ouviu 3.010 eleitores entre o dias 26 e 28 de outubro. A pesquisa, encomendada pela TV Globo e pelo jornal O Estado de S. Paulo, está registrada no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) com o número 37596/2010.
(Agência Brasil)

IBGE finaliza a coleta de dados do Censo 2010 no município de Niterói


Foram ouvidos mais de 436 mil niteroienses em quase 151 mil casas. Cidade aparece com média de 2,89 moradores por domicílio, número menor do que a média estadual, de 3,17

O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) finalizou, nesta quinta-feira, a coleta de dados do Censo 2010 no município de Niterói. Foram ouvidas 436.524 pessoas – o correspondente a 91% da população estimada para o município em 2009, de 479.384 habitantes. Segundo o IBGE, os dados coletados até o momento ainda podem sofrer alterações, e os resultados oficiais só serão divulgados em dezembro. E os recenseadores ainda podem voltar às ruas para checarem dados.

Antes mesmo de compilarem os dados do estudo nacional, no entanto, já há algumas respostas a respeito da cidade. O número de domicílios, por exemplo, surpreendeu, ultrapassando as estimativas do IBGE. O instituto esperava encontrar cerca de 145 mil moradias, mas registrou quase 151 mil domicílios. 

Ainda de acordo com os últimos dados do levantamento, Niterói tem menos moradores por domicílio do que a média estadual (2,89 contra 3,06). O número também é inferior ao do último Censo (2000), quando cada domicílio da cidade possuía uma média de 3,17 habitantes por lar. 

No estado do Rio, o percentual de pessoas recenseadas é de 94,29%, mais de 15 milhões de habitantes, e de domicílios é de 101,8% – o equivalente a quase 5 milhões de residências. Dos 92 municípios do estado, 88 tiveram suas coletas encerradas, sendo que, em apenas um, a pesquisa foi finalizada, em Aperibé, no dia 8 deste mês. 

As coletas continuam em apenas quatro municípios do estado: Campos dos Goytacazes, Macaé, Rio de Janeiro e São Gonçalo. A expectativa é que o IBGE conclua o Censo nestas cidades até o final da semana, visto que o período de coleta em todo o país encerra-se oficialmente no domingo.(O Fluminense)

Procuradoria denuncia Jorge Babu por abuso de poder

A Procuradoria Regional Eleitoral denunciou nesta quinta-feira o deputado estadual Jorge Babu (PTN) por abuso de poder econômico na campanha deste ano. Babu, que não conseguiu se reeleger, é acusado de utilizar com fins eleitoreiros três centros sociais localizados na Zona Oeste do Rio. Se ele for condenado pelo Tribunal Regional Eleitoral (TRE) ficará inelegível pelos próximos oito anos.

De acordo com a denúncia da PRE, Babu utilizou os centros sociais como currais eleitorais, oferecendo benefícios aos eleitores em troca de votos. As unidade foram fechadas durante a campanha por fiscais do Tribunal Regional Eleitoral (TRE). Nos locais foram apreendidos formulários de inscrição em cursos, fichas de atendimento oftalmológico; agendas com marcação de consultas e receituários do SUS e com o timbre da Prefeitura do Rio. O deputado nega as acusações de uso eleitoreiro das entidades.(Jornal O Dia)

Ficha Limpa em pleno vigor. Com grosserias, Gilmar Mendes tirou presidente do TSE do sério e agrediu a sociedade e o Parlamento

-1. O Supremo Tribunal Federal (STF), depois de horas de hesitações e intermináveis citações de julgados e de doutrinadores, vivos e mortos, nacionais e estrangeiros, voltou a surpreender.


Todos imaginavam que a questão central, no julgamento de ontem e referente ao recurso extraordinário ajuizado por Jader Barbalho, seria a escolha de um critério para o desempate da votação.

Afinal, no caso Joaquim Roriz, os ministros discutiram à exaustão se a Lei da Ficha Limpa (Lei complementar 135, de 7 de junho de 2010) deveria ou não ser aplicada nas eleições de 2010. Na ocasião, o STF ficou dividido, ou seja, a votação restou empatada com cinco votos para cada lado.

Na sessão de ontem, tava na cara que ocorreria novo empate sobre a imediata aplicação da Lei da Ficha Limpa.

Como desempatar? Isso era o que mais importava aos cidadãos brasileiros e aos pendurados fichas sujas. Aqueles cujos registros das candidaturas foram indeferidos pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Com votos para se eleger ou ocupar uma suplência, eles diziam não saber o que fazer da vida. Poderiam, até, entender em deixar o país. Lógico, com exceção a Paulo Maluf, que, se sair do Brasil, será preso por força de mandado internacional de captura.

Os ministros que anteriormente (caso Roriz) votaram pela imediata aplicação da Lei da Ficha Limpa foram comedidos nas exposições dos seus votos.

O relator, ministro Joaquim Barbosa, proferiu voto sintético e os que o acompanharam declararam que mantinham o entendimento já exposto no julgamento do caso Roriz e, por escrito, juntavam aos autos as várias laudas dos ilustrados votos.

Igual proceder não adotaram os ministros que divergiram dos ministros Joaquim Barbosa, Ayres Brito, Ellen Gracie, Ricardo Lewandovsky e Carmem Lúcia. Ou melhor, aqueles mesmos ministros que, no caso Roriz, já haviam entendido, em demoradas explanações, que a lei complementar só se aplicaria depois de um ano da sua publicação e não poderia retroagir.

Durantes horas, os ministros, Gilmar Mendes, Marco Aurélio e Celso de Mello, repetiram anteriores pronunciamentos. Marco Aurélio, que também é juiz no Tribunal Superior Eleitoral e lá foi o único voto vencido sobre a questão da aplicação da Lei de Ficha Limpa, não poupou ninguém da repetição.
Gilmar Mendes, além de repetir as teses já conhecidas, incorporou o papel de tribuno. Cadenciou a voz e, no entusiasmo, ultrapassou o sinal e atacou a iniciativa popular geradora da lei e os parlamentares que a adequaram e a aprovaram.

“Sandice e desatino” — e disso Gimar Mendes conhece de cátedra –, foram termos definidores por ele do móvel dos iniciadores e aprovadores do texto legal da “ficha limpa”.

O moralismo, disse Gilmar Mendes, pode conduzir ao fascismo. E a lei, casuística e oportunista, restou feita apenas para solucionar situação no Distrito Federal, disse Gilmar Mendes.

De toda a sua exposição, deve-se louvar o acerto de uma sua assertiva: “Não há limites para o absurdo”. Essa conclusão, encontrável pintada em algumas traseiras de caminhões, veio na seqüência de uma pérola, de fazer tremer constitucionalistas nas sepulturas: “O povo não é soberano nas democracias constitucionais”. Depois dessa de Gilmar, fui conferir se democracia ainda era palavra grega, cujo étimo significa povo e poder.

Com efeito. Às 19h30 os ministros chegaram à conclusão de que o empate por cinco votos tinha novamente acontecido.

Até aí, Jader Barbalho, o espertalhão que havia renunciado ao mandato popular para evitar a cassação e a perda dos direitos políticos, não podia afirmar surpresa. Aliás, nem Paulo Maluf e nem o paraense Paulo Rocha, as novas bolas da vez, no STF.

Alguns ministros, como Mendes, Marco Aurélio e Tofolli, aquele que foi reprovado em concurso para ingresso na magistratura estadual e serviu para o STF, entendiam que a sessão deveria ser suspensa. E o desempate, após o preenchimento da vaga aberta com a aposentadoria do ministro Eros Graus, de triste memória.

Com a reação dos demais, o presidente Cezar Peluso resolveu colocar em votação se o julgamento deveria continuar e findar naquela mesma sessão plenária. Novamente deu-se a intervenção de Gilmar Mendes e a entonação à Cícero só foi trocada pela gagueira, quando levou um tranco do ministro Ricardo Lewandovsky. Por maioria de votos, os ministros entenderam em continuar e encontrar uma solução.

Para irritação de Gilmar, Marco Aurélio e Tofolli, venceu o critério de desempate apresentado pelo ministro Celso de Mello. Uma analogia a dispositivo contido no Regimento Interno do STF. Critério expresso para solução de empate, quando em julgamento ações de inconstitucionalidade: no empate, prevalece a constitucionalidade da lei atacada.  Por analogia, entendeu-se que a Lei da Ficha Limpa teria aplicação imediata e retroativa, pois era constitucional.

Não faltou nem apagão na sessão. Às 21 horas, as transmissões de imagens e sons do STF foram interrompidas. Era o horário político obrigatório. Os telespectadores, infelizmente, ficaram sem o final da fala de Gilmar Mendes.

O presidente Peluso acompanhou, depois de justificativa louvável, o ministro decano, Celso de Mello.
–2. PANO RÁPIDO. As duas teses sobre a aplicabilidade ou não da Lei da Ficha Limpa eram respeitáveis e bem fundadas.

Agora, a repetição ninguém agüentava. E a tentativa de não se chegar a uma decisão final levaria, caso vingasse, o STF ao descrédito. Disso não se deram conta Gilmar Mendes, Marco Aurélio e Tofolli.
Depois de tudo, a sociedade saiu vitoriosa e pode gritar: Bye-bye, Jader, Maluf e demais fichas sujas.
( Walter Fanganiello Maierovitch - Terra)

quinta-feira, 28 de outubro de 2010

Lei da Ficha Limpa começa a valer e Jader Barbalho é o primeiro vetado

STF decide pela validade da nova lei ainda nestas eleições e barrou a candidatura do senador mais votado do Pará, que não poderá assumir o mandato. Decisão vale para todos

A Lei da Ficha Limpa foi aplicada pela primeira vez, durante a noite de quarta-feira, barrando a candidatura de Jader Barbalho (PMDB-PA), segundo mais votado para representar o Pará no Senado. Depois de uma discussão marcada por vários momentos de tensão e desentendimentos entre ministros, venceu a tese proposta pelo decano Celso de Mello, por 7 votos a 3. Ele sugeriu a interpretação, por analogia, de um artigo do Regimento Interno do STF quando há empate, prevalece a decisão questionada – no caso, a do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), que negou o registro de Barbalho.

A discussão sobre os possíveis desfechos para o novo empate de 5 a 5 obtido hoje sobre a aplicação da lei começou assim que o presidente da Corte, Cezar Peluso, votou a favor do registro de Barbalho. Em primeiro lugar, os ministros discutiram se o resultado deveria ser dado hoje ou se a Corte esperaria a chegada do décimo primeiro ministro (integrante que substituirá Eros Grau, aposentado recentemente). Neste caso, o placar foi de 6 a 4, pois o ministro Celso de Mello, um dos que votaram contra a lei, afirmou que o julgamento deveria ser concluído hoje.

“Na ocasião do julgamento do recurso de Joaquim Roriz [ex-candidato ao governo do Distrito Federal e que também teve a candidatura rejeita pelo Tribunal Superior Eleitoral - TSE], sugeriu-se esperar para que pudéssemos refletir mais sobre uma alternativa, e é o que tenho feito desde então”, disse Celso de Mello. Em seguida, ele listou diversas possibilidades para o desfecho do caso, citando e descartando as hipóteses da espera do décimo primeiro ministro, do voto de minerva do ministro Cezar Peluso e da possibilidade de convocar um ministro do Superior Tribunal de Justiça (STJ).

Por fim, Mello sugeriu a tese vencedora acompanhada pelos ministros Joaquim Barbosa, Ricardo Lewandowski, Carlos Ayres Britto, Cármen Lúcia, Ellen Gracie e Cezar Peluso: a aplicação da lei nestas eleições. A solução foi adaptada do Inciso 2º do parágrafo único do Artigo 205 do Regimento Interno do STF, que diz que, no caso de empate em votação contra ato do presidente da Corte (em que ele não vota), “prevalecerá o ato impugnado”, ou seja, a decisão do TSE.(O Fluminense)

Guerra da PM com traficantes deixa moradores do Caramujo em pânico


Chegada de um ‘bonde’ para reforçar o tráfico causou tiroteio no Morro do Céu. Bandidos fugiram pelo lixão para escapar da polícia. Estabelecimentos e escolas ficaram fechados

Uma troca de tiros na manhã desta quarta-feira entre PMs do 12º BPM (Niterói) e um “bonde” formado por pelo menos 10 traficantes armados que chegava para reforçar o tráfico de drogas do Morro do Céu, deixou em pânico moradores do Caramujo. O medo de balas perdidas fez comércios fecharem as portas e escolas suspenderem as aulas. Um menor de 17 anos foi apreendido com drogas.

“Trouxe minha filha porque não sabia o que estava acontecendo. Agora ela não pode ficar na escola e eu estou com medo de voltar para casa no meio dos tiros. Vou procurar lugar seguro por aqui e esperar a polícia sair do morro”, contou o porteiro X., de 23 anos, acompanhado da filha de 5.

A operação da PM foi desencadeada após uma denúncia recebida pelo Departamento de Policiamento Ostensivo (DPO) do bairro. Informantes davam conta de que um grupo de pelo menos 10 criminosos armados com fuzis, metralhadoras e pistolas, estaria atravessando a localidade em direção ao Morro do Céu.
Os policiais iniciaram a incursão pelo Caramujo e a quadrilha foi vista fugindo pelo lixão e se dispersando na mata. As imagens da fuga foram captadas por uma equipe de TV que sobrevoava de helicóptero a área. Os policiais pediram reforço e quatro carros do 12º BPM foram deslocados para o local. Em uma das vias no alto do morro, eles se depararam com os traficantes, fortemente armados. Houve troca de tiros e o menor foi apreendido com 197 cápsulas de cocaína, 37 pedras de crack e 19 trouxinhas de maconha. 

Segundo moradores, desde o desmoronamento do Morro do Bumba, vizinho ao Morro do Céu, e das seguidas incursões da polícia no local, a venda de entorpecentes na região, dominada pela facção criminosa Comando Vermelho (CV), estava enfraquecida. Nos últimos meses, no entanto, a comunidade estaria recebendo reforços de traficantes oriundos de favelas do Rio.

“Já estávamos nos acostumando com a tranquilidade no bairro, mas eles estão voltando com tudo. O que aconteceu hoje foi uma prova de que esses bandidos não respeitam ninguém, nem mesmo a polícia. Um bando armado, desfilando pelas ruas desse jeito é um abuso. Se eles não forem presos, outros traficantes vão achar que também podem tomar (sic) a comunidade”, relatou um comerciante de 53 anos, que pediu para não ser identificado.

Apesar das denúncias, o comandante do 12º BPM, tenente-coronel Rui França, nega que traficantes de outras comunidades estejam se deslocando para o Morro do Céu. Ele garantiu ainda que o serviço de inteligência tem feito trabalho para desarticular o tráfico de entorpecentes. 

“Os policiais do DPO do Caramujo estão garantindo o policiamento ostensivo na região”, argumentou.(O Fluminense)

Hoje é Dia do Flamenguista

Torcedores comemoram a data na expectativa de dias melhores

O Flamengo não vive um de seus melhores anos, mas sempre há motivos para comemorar quando o assunto é a maior torcida do Brasil. Hoje, 28 de outubro, é o Dia do Flamenguista, e , apesar da situação desconfortável da equipe na tabela do Campeonato Brasileiro, os torcedores celebram a data pela alegria de serem rubro-negros e na expectativa de dias melhores no clube.

- O Flamengo pode não estar numa situação tão boa, os dirigentes podem estar batendo cabeça, mas isso não abala a instituição Flamengo, que é muito grande. Vamos torcer para que o Flamengo seja do jeito que o torcedor quer, com um estádio, um bom CT e uma marca bem utilizada - disse a cantora Sandra de Sá.(Lancenet)

Flamengo e Corinthians ficam no empate


Ronaldo estava louco para melhorar seu retrospecto diante da torcida que passou a odiá-lo. Do outro lado, Diogo era a imagem da angústia pelo longo jejum de gols. Com o Fenômeno brilhando na etapa inicial e o atacante rubro-negro oportunista no segundo tempo, Flamengo e Corinthians empataram em 1 a 1 na noite desta quarta, no Engenhão.

Pouco para o Flamengo, que se manteve em 13º, ainda ameaçado de rebaixamento, e menos ainda para o Timão, que perdeu a chance de ser líder. A equipe subiu para o segundo lugar. Mas pode ver a distância para o líder passar a três pontos caso o Fluminense vença o Grêmio nesta quinta. O Tricolor tem os mesmos 54 pontos que Corinthians e Cruzeiro, terceiro colocado. O time mineiro joga no sábado, às 18h30m, contra o lanterna Prudente.

Já o Flamengo pode terminar a rodada a apenas dois pontos da zona de rebaixamento, caso Atlético-GO, Guarani, Atlético-MG e Vitória ganhem de, respectivamente, Ceará, Avaí, Botafogo e Vasco.

Na próxima rodada, o Corinthians enfrenta o Avaí, quarta-feira, no Pacaembu. No mesmo dia, o Flamengo vai ao Castelão pegar o Ceará. As duas partidas serão disputadas às 21h50m.(G1)

Pedestre terá tela de proteção no Terminal Rodoviário João Goulart

Acesso a um supermercado do Centro de Niterói será fechado com grade, evitando assim a passagem de pedestres e possíveis acidentes. Idoso morreu no local recentemente

Pedestres não poderão mais passar pela área do Terminal Rodoviário João Goulart exclusiva para ônibus, a partir da próxima semana. Na área, que dá acesso a um supermercado do Centro, será instalada uma tela de proteção de 130 metros de extensão. Segundo a Terminal Rodoviário de Niterói (Teroni), que administra o terminal, a medida foi tomada devido à demora da Prefeitura em autorizar a construção de um muro no local.
A concessionária diz que, em fevereiro, derrubou um muro que ameaçava cair e pretendia construir outro. Segundo o diretor-executivo da Teroni, Eduardo Santos, a medida foi tomada a fim de evitar acidentes como o do aposentado de 73 anos, que morreu atropelado por um ônibus no local.

“Temos que zelar pela segurança dos usuários e dos funcionários de empresas de ônibus. Não nos resta outra alternativa, a não ser colocar a tela de proteção, que impedirá o acesso de pedestres à pista de rolamento”, declara. 

O presidente da Niterói Terminais Rodoviários (Niter), Alberto Iecin, o Betinho, concorda com a implantação do bloqueio, mas de forma provisória.

“A tela é uma medida paliativa, mas não vai resolver os problemas do trânsito no local. Com a instalação da tela, serão evitados atropelamentos dando mais segurança aos pedestres”, comenta.

Até o fechamento desta edição, a Prefeitura não respondeu sobre a autorização para a construção do muro.Desde o início do ano, há uma disputa pelo valor arrecadado através da cobrança da Taxa de Utilização do Terminal (TUT), paga pelas empresas de ônibus. Em fevereiro, 

O FLUMINENSE noticiou com exclusividade que a Prefeitura de Niterói deixa de arrecadar mais de R$ 8 milhões por ano pela operação do João Goulart. Isso porque o contrato de concessão assinado em 2007, só prevê o repasse de 4,7% desta receita, obtida através da exploração do espaço, pouco mais de R$ 382 mil por ano.(O Fluminense)

Agetransp aprova redução de tarifa das barcas da linha Rio-Niterói

Passagem de R$ 2,80 passará a custar R$ 2,70 após publicação da decisão no Diário Oficial. Concessionária que administra o serviço informou que ainda não foi notificada

A Agência Reguladora de Transportes Públicos (Agetransp) decidiu nesta terça-feira que a passagem das barcas que fazem o trajeto Rio-Niterói será reduzida de R$ 2,80 para R$ 2,70. A medida só será válida a partir da data de publicação no Diário Oficial.

A Barcas S/A, concessionária que administra o serviço, havia feito um pedido de aumento da tarifa para R$ 3,10, mas a solicitação foi negada.

A medida aprovada pela Agetransp também será válida para a linha Paquetá, que passará a custar R$ 4,60 nos dias úteis e R$ 9,41 nos fins de semana e feriados. 

Procurada, a Barcas S/A informou que ainda não foi notificada sobre a decisão.(O Fluminense)

quarta-feira, 27 de outubro de 2010

Clássico contra Timão pode decidir o futuro do Fla

Clubes de maior torcida no Brasil duelam por interesses distintos, mas resultado desta quarta, no Rio, pode ser decisivo para ambos

Moleza o Corinthians não terá nesta quarta-feira, às 22h, no Engenhão, diante do Flamengo. Clubes de maiores torcidas no Brasil, ambos se veem mais uma vez em uma decisão. Pelos menos é essa a palavra utilizada com frequência dos dois lados para definir a partida de hoje. Cada um com seu objetivo, Flamengo e Corinthians podem dar novos rumos à vida do adversário hoje à noite.

Na Gávea, o recado é bem claro: não há motivo para pensar em facilitar a vida dos corintianos. Se o adversário briga pelo título, o Flamengo leva consigo, além da honra de ser o atual campeão brasileiro, a necessidade de afugentar ainda mais qualquer perigo de cair na zona de rebaixamento, da qual mantém uma distância de quatro pontos atualmente.(Lancenet)

Sinal com defeito na Desembargador Lima Castro continua multando

Problema acontece no sentido Alameda, no Fonseca. Luz vermelha do semáforo não aparece e confunde os motoristas. Moradores afirmam que o problema ocorre há 15 dias

No trânsito, o vermelho do sinal alerta o motorista sobre a parada obrigatória para a travessia de pedestres. Na Rua Desembargador Lima Castro, no Fonseca, a luz vermelha do sinal de trânsito localizado em frente à policlínica, próximo ao Detran, no sentido Alameda São Boaventura, está com defeito, mas o radar continua a multar os motoristas que não estão atentos à sinalização.

Apesar das outras cores funcionarem, motoristas que trafegam pela rua reclamam. Para a advogada Tatiana Reis, 31 anos, é um desrespeito. “Temos que redobrar a atenção para não atingir nenhum pedestre.” 

Os carros parados no sentido contrário servem de indicadores para quem não visualiza a troca das cores. “Apesar de estar tudo apagado, só parei porque vi os veículos aguardando o verde do outro lado”, explica o motorista de ônibus Pedro Siqueira, 45 anos.

Outros diminuem a velocidade do carro só por não enxergar nenhuma cor, como é o caso do motorista de transporte escolar Fábio Marinho, 40 anos. “Parei porque não estava verde e por causa do radar.”

Moradores da região afirmam que o defeito já existe há quase 15 dias e tem mudado a rotina dos pedestres. A dona de casa Maria Cristina Pereira, 23 anos, afirma que para levar a filha para o colégio anda um pouco mais para atravessar na faixa de segurança onde o semáforo está funcionando corretamente. 

A Prefeitura de Niterói afirmou que o problema do semáforo seria resolvido ainda na tarde de ontem. Segundo a assessoria do órgão, apesar do não funcionamento do sinal de trânsito, o radar continua a operar.(Fluminense)

CNT/Sensus: Dilma tem 50,4% das intenções de voto e Serra, 35,7%

Pesquisa ouviu 2 mil pessoas em 136 municípios de 24 estados. Resultado mostra que 4,6% dos entrevistados pretendem votar em branco ou anular o voto e 8,9% não souberam responder

Pesquisa CNT/Sensus divulgada nesta quarta-feira mostra que a candidata do PT à Presidência da República, Dilma Rousseff, tem 58,6% da intenções de votos válidos, superando o candidato José Serra (PSDB), que aparece com 41,4%. O resultado se refere à consulta estimulada, ou seja, não são computados votos brancos e nulos ou de indecisos.

Na pesquisa espontânea, Dilma tem 50,4% das intenções de voto e Serra, 35,7%. A pesquisa identificou que 4,6% pretendem votar em branco ou anular o voto. Não souberam responder 8,9% dos entrevistados.
Foram ouvidas 2 mil pessoas em 136 municípios de 24 estados, entre os dias 23 e 25 de outubro. A pesquisa tem margem de erro de 2,2 pontos percentuais e foi registrada no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sob o número 37.609/2010.(O Fluminense)

Deslizamento no Morro do Bumba assusta moradores

Terra usada em obras no local desmoronou sobre a Estrada Viçoso Jardim e via foi parcialmente interditada. Chuva também causou novo desabamento no Morro do Céu

Seis meses após a tragédia de abril, um novo deslizamento assuntou moradores no Morro do Bumba, em Viçoso Jardim, Zona Norte de Niterói, durante a madrugada desta quarta-feira. 

Por causa da chuva que atingiu a cidade, a terra que era usada nas obras de revitalização do local desmoronou sobre a Estrada Viçoso Jardim. Não houve feridos, mas a via foi parcialmente interditada. Durante a manhã, o trânsito funcionava em meia pista, causando grandes congestionamentos na região.

Agentes da Companhia de Limpeza de Niterói (Clin) e da Prefeitura trabalham no local com retroescavadeiras para fazer a limpeza da via.

A chuva também provocou deslizamentos em um dos acessos ao Morro do Céu, no Caramujo. Uma camada de barro e grama cobriu parcialmente a Rua A, que já havia sido recuperada.(Fluminense)

terça-feira, 26 de outubro de 2010

Terror durante a volta para casa na Ponte Rio-Niterói

Casal invadiu um ônibus que seguia para São Gonçalo e assaltou todos os cerca de 50 passageiros. Uma mulher foi agredida com tapas e socos durante o violento percurso

Um ônibus da viação Fagundes, que fazia o trecho Castelo x Alcântara, foi invadido por um casal armado que realizou um assalto durante todo o percurso da Ponte Rio-Niterói, sentido Niterói, por volta das 20h30min desta segunda-feira. Todos os cerca de 50 passageiros que estavam no interior do coletivo foram assaltados. Segundo relato dos passageiros, a dupla estava bem vestida e não aparentavam ser criminosos. Entre os objetos roubados, celulares, carteiras, alianças e objetos de valor. Policiais do 12º BPM (Niterói) que estavam na 78ª DP (Fonseca) tentaram ir atrás da dupla, mas não conseguiram prendê-los.

“Era uma moça bonita, vestida de forma que não mostrava ser alguém suspeita. O rapaz também, que estava de boné. Eles estavam sentados na parte de trás do ônibus e assim que o ônibus subiu na ponte, eles anunciaram o assalto, falando para que nós colocássemos nossos pertences dentro de uma bolsa”, disse uma das vítimas.

Uma supervisora de telemarketing, de 25 anos, foi agredida pela mulher do suspeito com tapas e socos, por uma aparente crise de ciúmes dentro do coletivo.

Segundo ainda uma das vítimas, os criminosos desceram na entrada da Rua 22 de Novembro, no Fonseca e não seriam do bairro, pois estavam falando ao telefone com uma pessoa que estaria monitorando onde a dupla teria que descer. Todas as vítimas prestaram depoimento na 78ª DP (Fonseca).(Fluminense)

segunda-feira, 25 de outubro de 2010

Dilma sobre carreata com Lula no RJ: 'foi maravilhosa''



A candidata do PT à presidência da República, Dilma Rousseff, participou de uma carreata na Zona Oeste da cidade, na manhã deste domingo, acompanhada do presidente Lula, do governador Sérgio Cabral e do prefeito Eduardo Paes.

Após o ato político, que durou cerca de duas horas, a petista saudou as centenas de pessoas que seguiram o comboio do Realengo ao Shopping Bambu, na Zona Oeste da cidade. "Foi uma coisa maravilhosa. Vocês podem ver que é algo que fortalece, uma energia que sobe e passa pela gente toda", disse Dilma.
Lula também ressaltou a importância da campanha na região. "A Zona Oeste do Rio é um lugar especial para fazer campanha", afirmou.

sábado, 23 de outubro de 2010

Léo Moura e Felipe viram líderes e referência de Fla e Vasco

Capitães, os dois jogadores são muitos identificados com os clubes

Poucos capitães representam tão bem os times que defendem como Felipe e Léo Moura. Rodados no mundo da bola, foi em São Januário e na Gávea, respectivamente, que os dois sempre encontraram o porto mais seguro. Atrações no clássico de domingo, os dois sobreviveram ao desapego do futebol atual e entrarão em campo com a responsabilidade maior do que uma simples faixa em volta do braço. Felipe e Léo Moura são espelhos de Vasco e Flamengo.

O camisa 6 da Colina retornou ao clube que o projetou para reencontrar o calor da torcida, algo que faltava no Qatar, e tenta trazer consigo as vitórias rotineiras da sua primeira passagem pelo Vasco. Em campo, o jogador é a lembrança de anos de glórias e a esperança das novas gerações de ver o clube novamente campeão na Primeira Divisão.

– Ser capitão do Vasco é uma responsabilidade muito grande e uma honra também para qualquer jogador. Foi no Vasco que dei meus primeiros passos no futebol, e poder exercer essa liderança hoje dentro de campo émuito gratificante. Tento sempre fazer o melhor para o time, tanto dentro quanto fora das quatro linhas – afirmou o maestro.(Lancenet)

 

sexta-feira, 22 de outubro de 2010

O risco da descontinuidade na Estratégia Nacional de Defesa

Segundo a publicação de esquerda Diário Liberdade, FHC teria dito as seguintes pérolas num encontro recente com empresários no Hotel das Cataratas em Foz do Iguaçu:
  • Assegurou aos investidores norte-americanos que os acordos para compra de submarinos nucleares franceses serão revistos e dificultados. “Não temos necessidade desses submarinos”
  • Sobre a compra de aviões para a FAB foi sarcástico – “para que? Meia dúzia de brigadeiros brincarem de guerra aérea?”
Sobre a veracidade das declarações de FHC, o editorial do Diário Liberdade traz esclarecimentos.
FHC confirmou que esteve em Foz, mas classificou de “mentirosas” as informações publicadas em blogs e que circularam na internet sob o título “FHC está acertando a venda do Brasil em Foz do Iguaçu”.
Mais no Blog: http://www.forte.jor.br/

Passageiros viram reféns durante assalto na Alameda São Boaventura


Bando armado sequestrou e assaltou ônibus em frente ao Horto do Fonseca. Veículo, que estava lotado, teve até o itinerário desviado. Houve grande tiroteio e perseguição

Quatro bandidos armados com pistolas e facas sequestraram, no final da tarde de quinta-feira, um ônibus lotado da linha 49 (Icaraí-Fonseca) que seguia pela Alameda São Boaventura e roubaram os passageiros.  Após o assalto, os criminosos foram perseguidos pela polícia enquanto fugiam em direção à Travessa Bernardino, no Fonseca. Houve troca de tiros e dois menores, um de 17 e outro de 16 anos, acabaram sendo presos.

O assalto foi anunciado por volta das 17 horas, quando o coletivo da Viação Ingá passava em frente ao Horto do Fonseca. O motorista foi obrigado a mudar o itinerário e ao invés de entrar na Rua Desembargador Lima Castro, teve que seguir pela Alameda. Depois de roubarem celulares, dinheiro e um cordão de prata do passageiros, os criminosos pediram para o motorista parar o ônibus na altura de um fast-food que fica na esquina com a Rua Sá Barreto, um dos acessos à Bernardino.

Após os bandidos desembarcarem, passageiros aos gritos alertaram policiais do 12º BPM (Niterói) que registravam uma ocorrência de trânsito nas proximidades. Houve perseguição e troca de tiros. Na fuga, dois criminosos pularam o muro de uma casa que dá para a favela e conseguiram fugir. Os menores foram presos antes de conseguirem saltar o muro da residência, na Rua Neuza Leal.

Bando teria feito ameaças de morte
Durante o assalto, os criminosos ameaçaram matar os reféns e exigiam pressa na entrega dos pertences.
“Na hora fiquei com muita raiva e revolta, mas para não criar nenhum tumulto entreguei meu celular”, contou um estudante de 19 anos que viajava no ônibus.

Segundo o cobrador a ação foi muito rápida.

“Quando o grupo embarcou, tentou pular a catraca, mas não deixei. Mas como estavam nervosos e disseram que iam pagar, liberei a roleta. Logo depois que passaram, anunciaram o assalto e se espalharam pelo ônibus. Me ameaçaram com a faca e levaram R$ 90 da empresa, além de R$ 25 que estavam comigo para troco. Sorte que não cobrei a passagem, senão teria recebido um tiro”, desabafou. 

Ao desembarcarem, os bandidos abandonaram a faca e saíram correndo em direção à Travessa Bernardino. O motorista, então, seguiu com o ônibus para a 78ª DP (Fonseca), onde o caso foi registrado. 

Embora o coletivo estivesse lotado, apenas o motorista, o cobrador e poucos passageiros registraram ocorrência. 

Outro caso – Na noite de terça-feira, três assaltantes armados com pistolas e granada sequestraram um ônibus lotado da linha 740 (Leme-Charitas) que seguia do Rio para Niterói e roubaram os passageiros. 

Na ocasião, o motorista foi obrigado a mudar o itinerário e seguir pela Avenida Brasil. Os criminosos roubaram dinheiro, relógios e celulares dos passageiros e desembarcaram em frente ao Instituto Oswaldo Cruz (Fiocruz), seguindo para a favela de Manguinhos.(O Fluminense)

Terminal João Goulart, no Centro, se transforma no vilão do tráfego


Operando acima da capacidade, passageiros enfrentam longas filas de espera para embarque, no fim do dia, e veículos encontram trânsito confuso dentro e fora do local

O Terminal Rodoviário João Goulart, no Centro, já estaria operando acima da capacidade, o que tem ocasionado longas filas de espera para embarque, no fim do dia, e um trânsito confuso dentro e fora do terminal. Alguns ônibus poderão ser transferidos para a rodoviária. 

Inaugurado no dia 29 de agosto de 1994, o terminal de ônibus municipais e intermunicipais nunca recebeu obras de expansão das áreas operacionais, apesar de ter recebido lojas e quiosques para vendas. De lá para cá, o número de usuários chegou a 400 mil por dia e o número de ônibus aumentou em mais de 30%, segundo estimativa do superintendente do Sindicato das Empresas de Transportes Rodoviários do Estado (Setrerj), Márcio Barbosa.

“O terminal precisa ser ampliado caso tenha que continuar recebendo este número de ônibus. E devemos prestar atenção também na circulação de área, senão os reflexos no trânsito no entorno podem piorar e todos saem perdendo. Hoje o cliente não está sendo bem atendido, existe demora para chegar à plataforma, para sair dela, longas filas, isto tudo são sintomas de que o terminal não vai bem”, diz Barbosa.

Controlando muitas das 110 chegadas e partidas de coletivos que fazem a ligação do Centro de Niterói com o bairro Mutuapira, em São Gonçalo, o despachante Aldair Marinho, de 53 anos, explica que tenta liberar os ônibus o mais rapidamente possível para que não fiquem atrapalhando dentro do terminal. São 30 ônibus que cumprem o trajeto, que há pouco tempo teve a previsão de tempo de viagem ampliada de 50 minutos para uma hora e vinte minutos. Tudo por conta do trânsito na chegada e partida do terminal, que pode consumir mais de 25 minutos no horário de rush.

Para os usuários, o segredo é chegar o mais cedo possível na plataforma de embarque.

“Depois das 17h tudo vira uma bagunça. Se chego nesse horário, já pego a fila do ônibus lá dentro do terminal e até chegar à plataforma o tempo passa”, diz Janaína Ferreira, de 35 anos, marítima.

A Niterói Terminais Rodoviários (Niter) informou que estuda reformulação e retirada de 30% do número de linhas que atualmente circulam no terminal – o que representa 160 ônibus a menos no local. Pelo estudo, algumas linhas intermunicipais poderão ser deslocadas para o Terminal Rodoviário Roberto Silveira.

Motoristas que passam nas proximidades sentem o peso do número de coletivos refletido nas condições de trânsito. O congestionamento por vezes ultrapassa os 500 metros da Rua Professor Plínio Leite e chega a apresentar reflexo na chegada ao Centro pela Avenida Feliciano Sodré. Outros acessos também ficam bloqueados.
 
“A fileira de ônibus que precisam cruzar a pista para entrar no terminal fecha o cruzamento, cria engarrafamentos e deixa o trânsito mais perigoso”, diz o fotógrafo Marcelo Pimenta, de 43 anos.

A Niterói Transporte e Trânsito (NitTrans) declarou que um novo plano de transporte de alta capacidade será implantado, o que diminuirá o impacto sobre o terminal.(O Fluminense)

Dilma aumenta vantagem sobre Serra, aponta Datafolha

SÃO PAULO (Reuters) - A candidata do PT à Presidência da República, Dilma Rousseff, aumentou sua vantagem sobre o adversário, José Serra (PSDB), na corrida presidencial, apontou pesquisa do instituto Datafolha divulgada nesta sexta-feira.

Dilma tem 50 por cento das intenções de voto no segundo turno da eleição presidencial, enquanto Serra aparece com 40 por cento. De acordo com o levantamento, publicado pelo jornal Folha de S.Paulo, 4 por cento dos entrevistados declararam voto nulo ou branco e 6 por cento responderam que não sabem.

No levantamento anterior do Datafolha, realizado entre 14 e 15 de outubro, Dilma aparecia com 47 por cento das intenções de voto, contra 41 por cento de Serra.

Considerados somente os votos válidos, que excluem os brancos, os nulos e os indecisos, a vantagem de Dilma sobre Serra sobe para 12 pontos.

A petista aparece com 56 por cento dos votos válidos, contra 44 por cento de Serra, de acordo com o instituto.

No levantamento anterior, Dilma aparecia com 54 por cento dos votos válidos, contra 46 por cento de Serra.

O Datafolha mediu também o grau de consolidação de voto dos eleitores. De acordo com a sondagem, 89 por cento dos entrevistados declararam que seus votos estão totalmente decididos, outros 10 por cento afirmaram que ainda podem mudar de voto e 1 por cento disseram não saber.

DILMA AVANÇA SOBRE ELEITORES DE MARINA
Segundo a sondagem, a intenção de voto em Dilma cresceu 8 pontos entre os eleitores que votaram em Marina Silva (PV) no primeiro turno. De acordo com o Datafolha, a petista abocanha 31 por cento dessa parcela do eleitorado, contra 23 por cento na sondagem anterior.

Já Serra, que no levantamento realizado entre 14 e 15 de outubro recebia 51 por cento dos votos destinados a Marina, agora é a escolha de 46 por cento desses eleitores.

Com quase 20 milhões de votos e a terceira colocação no primeiro turno da eleição presidencial, realizado em 3 de outubro, Marina e o PV declararam-se neutros no segundo turno da eleição presidencial no último fim de semana.

Pesquisas dos institutos Ibope e Vox Populi, divulgadas nesta semana, apontaram vantagem superior a 10 pontos para a petista. De acordo com o Ibope, Dilma tem 51 por cento contra 40 por cento de Serra. Já de acordo com o Vox Populi, a petista tem 51 por cento contra 39 por cento do tucano.

Levantamento do Sensus, por sua vez, aponta vantagem bem mais estreita de Dilma sobre Serra. Segundo o levantamento encomendado pela Confederação Nacional dos Transportes, também divulgado nesta semana, a candidata do PT aparece com 46,8 por cento, contra 41,8 por cento do adversário.

O Datafolha ouviu 4.037 pessoas na quinta-feira, dia 21, em 243 municípios. A margem de erro da pesquisa é de 2 pontos percentuais para mais ou para menos.

quinta-feira, 21 de outubro de 2010

Serra é piada no Twitter

A polêmica em torno do objeto que atingiu a cabeça do candidato José Serra (PSDB) durante passeata no Rio de Janeiro, quarta-feira, tomou conta das redes sociais nesta quinta-feira, especialmente do Twitter – em tom de piada. Uma câmera do SBT flagrou que Serra foi atingido pelo que parece ser uma simples bolinha de papel, ao contrário do que outras emissoras frisaram – a Rede Globo falou em “bobina de fita crepe”, e a Agência Estado em rolo de papelão. Segundo a Folha Online, a bolinha de papel foi atirada depois de um outro objeto ter sido arremessado contra Serra. A assessoria do PSDB, num primeiro momento, informou que Serra tinha sido atingido por uma bandeira de um petista. Até o presidente Lula se irritou com a repercussão e criticou a atitude de Serra. Veja a imagem do SBT:

Atingido pela bolinha de papel, Serra foi levado para um hospital da região para fazer um exame de ressonância magnética. O médico que o examinou, Jacob Kligerman, disse que nada errado foi constatado e recomendou repouso de 24 horas.

Foi aí que começaram as piadas na internet. “Quando a criançada da 5ª série descobrir que tomar bolinha de papel garante 24h de repouso, vai ser uma festa”, postou no Twitter o internauta @necaboullosa . “Bolinha de papel: médico recomenda a Serra repouso por quatro anos”, comentou o internauta @planetariopardo. “Lula perdeu dedo, Dilma venceu câncer, Serra leva uma bolinha de papel e pede tomografia...”, postou @maudiz.

As hashtags BoladePapelFacts (uma alusão aos famosos “Chuck Norris Facts”) e SerraRojas chegaram aos Trending Topics como os assuntos mais comentados no mundo. Esta última hashtag faz alusão ao goleiro Roberto Rojas, que simulou ter sido atingido por um rojão em jogo do Brasil contra o Chile no Maracanã, em 1989, válido pelas Eliminatórias da Copa do Mundo de 1990. Rojas chegou a fazer um corte na testa com uma lâmina para fazer a farsa ficar ainda mais impressionante. A grande ironia na associação está no fato de que, pela farsa, a Seleção Chilena acabou suspensa por quatro anos – exatamente o período que dura um mandato presidencial – e Rojas foi banido do esporte.

“O Serra é um fingidor/Finge tão completamente/Que chega a fingir que é dor/A bolinha de papel que deveras sente”, postou o @mundohype, inspirado em poema de Fernando Pessoa.

Alguém que se passa pelo do candidato do Psol, Plínio de Arruda Sampaio, lembrou do caso Paulo Preto, o ex-assessor de Serra, acusado de sumir com R$ 4 milhões da campanha do tucano. “Na bolinha de papel tava escrito: "Não se larga um lider ferido na estrada" Ass: Paulo Preto.”

As piadas com a bolinha de papel foram muito boas. “O exame de ‘bolística’ determinou que o projétil saiu de um chumaço de Maxprint, calibre A4”, disse Rodolfo Cabral.

“Células terroristas Chamex, Maxprint e Aracruz disputam autoria do atentado!”, comentou Pedro Almeida.
“Ações da Faber Castel, Chamex e Xerox saltam e o povo compra papel desesperadamente. Serra teme uma guerra civil”, comentou Felipe Salgado.

“Bolinha de papel é considerada arma branca”, brincou Leticya Simões.
Até o palhaço Tiririca entrou na brincadeira. Eleito deputado federal pelo PR, partido que faz parte da coligação que apoia Dilma Rousseff (PT), Tiririca fez piada com o joquempô, diversão no recreio das escolas: “Pedra vence tesoura. Tesoura vence papel. Papel vence Serra!”

O grande destaque, porém, foi a criação de um perfil da bolinha de papel no Twitter, o Bolinha_dePapel. Em poucas horas a brincadeira já tinha mais de mil seguidores, graças a comentários como “Meu primo papel de seda morre de medo da Soninha”, “Vendo o nível dessa campanha, meu primo papel higiênico não aguentou e se mandou pra reciclagem” e “Fernando Gabeira fez curso com meu primo Papel de Parede, pra ficar com cara de paisagem do lado do Serra.”(Yahoo)

Em setembro, salário médio pago é o maior em 8 anos, mostra IBGE

Rendimento real médio foi de R$ 1.499 no mês.
Na comparação anual, salário dos trabalhadores teve aumento de 6,2%.

O rendimento real médio dos trabalhadores ficou em R$ 1.499 em setembro e é o maior desde o início da série histórica do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), iniciada em março de 2002, segundo pesquisa mensal divulgada pelo órgão nesta quinta-feira (21).

O recorde anterior, conforme informou o órgão, foi registrado em agosto, quando o salário médio ficara em R$ 1.480,20, número revisado pelo instituto.

O rendimento médio real dos trabalhadores em setembro cresceu 1,3% sobre agosto e 6,2% na comparação anual. Em todas as seis regiões metropolitanas pesquisadas pelo IBGE, o rendimento médio real habitual dos trabalhadores em setembro, na comparação mensal, apresentou aumento. 

As variações foram as seguintes: Recife, 1,9%, Salvador, 1,2%, Belo Horizonte,1,7%, Rio de Janeiro, 2,7%, São Paulo, 0,4%, e Porto Alegre, 1,3%. Sobre o mesmo período do ano passado, todas as regiões também tiveram alta nos valores: Recife (13,5%), Salvador (5,9%), Belo Horizonte (11,4%), Rio de Janeiro (8,8%), São Paulo (3,1%) e Porto Alegre (7,5%).

DesempregoA taxa de desemprego ficou em 6,2% em setembro, de acordo com o IBGE. A taxa é a menor, considerando todos os meses, desde março de 2002. O menor resultado antes desse havia sido registrado em agosto deste ano, com taxa de 6,7%. Em setembro do ano passado, a taxa de desocupação havia ficado em 7,7%.

A população ocupada (22,3 milhões de pessoas) registrou crescimento de 0,7% em relação ao mês anterior, agosto, e 3,5% em relação ao mesmo período do ano passado. A população desocupada (1,5 milhão) caiu 7,5% em relação a agosto e 17,7% no ano. O número de trabalhadores com carteira assinada (10,3 milhões) ficou estável no mês e cresceu 8,6% no ano.(G1)